Arquivo da tag: Nozes Crocantes

Cinema com Açúcar – 127 Horas + Nozes Crocantes

Bom, antes de começar, sim, este é o filme que o cara corta o próprio braço fora. Mas tendo dito isso, esperem! Não tem nada a ver com Jogos Mortais, nem nada parecido.

O filme conta a história real de Aron Ralston, um aventureiro que certa manhã parte para descobrir mais um canyon. Tudo seria como de costume, mas durante uma descida, dentro de um pequeno desfiladeiro, uma rocha enorme cai em cima de seu braço, deixando ele preso. Já seria ruim o suficiente, mas fica pior. Ele está sozinho. Calma, a desgraça não acabou. Ele não contou para ninguém para onde ia.

Após a queda da pedra, Aron faz um inventário de tudo que tem em sua mochila, e o que vai ajudá-lo a sobreviver. Conta com pouca água, menos ainda de comida. Alguns equipamentos de escalada e um canivete sem fio. E é claro, uma pequena filmadora e uma câmera fotográfica. A filmadora acaba se tornando o espectador, pois é através dela que ele explica sua situação, sua evoluçãou, ou falta dela, para tirar a pedra e sair dali.

É o tipo de filme estranho de se assistir, porque você já sabe o que vai acontecer, você sabe que medidas drásticas que ele deverá tomar pra sair daquele lugar.  Corria o risco de o espectador passar o filme inteiro apenas esperando o momento, mas não é o que acontece. Devemos tomar um momento e parabenizar o diretor Danny Boyle, ele conseguiu dar o suficiente da história de Aron e uma quantidade de verdade, que você passa o filme torcendo por ele, sofrendo junto e por último, seguindo junto com ele até o último recurso.

James Franco está provando que merece a indicação ao Oscar. Ele passa do aventureiro independente, que não precisa de ninguém, para alguém em choque ao ver o estado que se encontra. De alguém delirando de dor, falta de água e comida para alguém que aceita sua sentença de morte. E é claro, por fim, alguém que percebe o quanto quer viver e a que medidas está disposto a tomar para conseguir sua vida de volta. É uma história inacreditável, e é verdade.

Algumas curiosidades: A câmera usada nas filmagens é a verdadeira que foi usada pelo Aron Ralston no canyon. As mensagens que ele gravou durante seu tempo preso haviam sido apenas vistas por sua família e amigos próximos e guardadas em um cofre. Danny Boyle e James Franco receberam autorização de assistir para que o filme fosse o mais fiel possível. Aron falou que o resultado foi o mais perto de um documentário sem deixar de ser um drama.

A cena do braço foi feita apenas uma vez, num take de 20 minutos. Não foi repetida porque Boyle disse que conseguiu o que queria naquela primeira vez. E também porque só havia uma prótese do braço.

Para conseguir retirar o braço de Aron de debaixo da pedra, foram necessários 13 homens, um guincho e um macaco hidráulico.

Finalizando, recomendo prestarem atenção na ótima trilha sonora e na mensagem do final.

Bom, depois de um filme complicado vamos a uma receita fácil!

Nozes Crocantes

Ingredientes

200g de nozes picadas

5 colheres de sopa de açúcar

1/2 colher de sopa de manteiga

Uau, só isso!

Coloque tudo numa frigideira e coloque eu fogo bem baixo.

Mexendo de vez em quando, o açúcar e a manteiga vai derreter e começar a caramelizar as nozes. Demora mais ou menos uns 15 minutos, mas fique de olho porque pode queimar de uma hora para outra!

Quando chegar a um tom dourado, e tudo já tiver derretido e caramelizado, tire do fogo. Espere esfriar. Elas vão formar um disco duro. Daí é só quebrar com as mãos.

Você pode fazer isso pessoalmente. Eu não fiz. Essas mãos não me pertencem, são da minha mãe. Sabe como é, eu tinha coisas pra fazer e não queria melecar minhas mãos. Afinal, não é pra isso que mães servem? Não?! Sério?! Vou ter que rever conceitos…

Depois disso, você pode guardar num potinho e usar para incrementar sobremesas. Sorvetes, frutas, bolos… O que quiser! Eles duram um bom tempo num compartimento fechado. Eu usei em cake pops! Ficaram rústicos e uma delícia!

5 Comentários

Arquivado em aventuras culinárias, Cinema com Açúcar, dicas, passo a passo, receita