Casa dos Avós

A casa dos nossos avós sempre é um lugar especial. É um lugar de família, comidas gostosas, brincadeiras, almoços e muito mais. Pra mim, pelo menos. A minha acho que ainda mais. Minha família, toda quarta-feira, almoça lá. É sagrado, as pessoas mudam compromissos pra poder comparecer. Até na faculdade meus amigos sabiam que quarta-feira não podia, era dia de almoço na Casa da Omi (Vó em alemão). E alguns especiais até foram convidados a comparecer!

A casa deles tem um quintal maravilhoso, que na minha infância tinha parquinho, campinho de futebol e casinha de boneca. Ou seja, o paraíso dos netinhos! Mas os netos foram crescendo, e o quintal amadurecendo. Deixou de ser o lugar de brincadeiras e começou a ser o lugar dos meus avós. Por exemplo, esse é meu avô em seu habitat natural:

Ele é tão natural ali que muitas vezes quando vou dar tchau não consigo achar. Ele tá atrás das plantas das árvores, e se mistura por ali. Mas tem certas coisas no jardim que não se misturam tão bem. Dá uma olhada:

Plantado no meio do jardim, um carro antigo. Lindo, maravilhoso, mega bem conservado. É nele que eu vou chegar no dia que eu casar! Não sei com quem, mas sei com que carro eu vou. E ele tá ali, do lado lindo do jardim que meu vô cuida com tanto carinho.

Hoje o jardim é o playground de dois meninos: o Francisco e o Bonifácio. Mais conhecidos como Chico e Boni. Eles não são umas gracinhas?

E ali, ao lado de tantas flores, mora o Atelier de pintura da minha vó e suas flores pintadas. E os dois se juntam e convivem perfeitamente.

Lá dentro, várias coleções maravilhosas. Meu vô coleciona de tudo, miniaturas, patos, pratos, cinzeiros, isqueiros, e por aí em diante. Minha mãe já até falou disso no blog dela. Mas a que eu mais invejo e admiro é essa:

Viu a quantidade de câmeras? Novas? Velhas? Extremamente velhas? Ahhh… a beleza! E é claro que a companhia de muitos DVDs e livros também ajuda!

Mas outra coisa que faz essa casa ser tão especial hoje em dia, é que minha vó é uma doceira de primeira! E de tempos em tempos a gente se encontra pra ela me ensinar uma receitinha. E essa foi a da vez:

Docinhos de Aveia

É uma receita alemã. Tem um nome alemão. Não queiram saber qual é. Não tenho essa capacidade.

Essa é a receita. Direto do caderno de receita da minha avó (que honra!), e com a letra da minha tia Dóris. Porque a receita é dela! Bom, se preparem. Essa receita é bem difícil. Horas na cozinha. Muito suor e dor nas costas.

Tá bom, estou brincando. É extremamente fácil. Ótimo pra crianças. Ou preguiçosos.

Junte a aveia, com a farinha e o açúcar peneirados.

Junte os outros ingredientes e misture. A massa toda deve ficar úmida.

E pronto! Massa feita! Complicado, não. Agora é só por bolinhas, bem distantes uma das outras numa forma untada. Bem distantes. Tipo, muito mesmo!

Vocês viram o que eu escrevi, né? Vocês repararam que nós não fizemos isso? Bom, 15 minutos de forno depois e eles saíram assim:

Tudo bem, eu gosto desse look rústico!

É o tipo de biscoito que te surpreende, parece simples, mas é uma festa na sua boca.

E pra mim, vai sempre lembrar a casa dos meus avós.

Anúncios

16 Comentários

Arquivado em aventuras culinárias, passo a passo, receita

16 Respostas para “Casa dos Avós

  1. Katia

    Amei o texto, realmente o lugar é mágico e os docinhos… Sim são maravilhosos, principalmente porque são da minha mãe, kkkk. Bjs

  2. Jéssica

    Almoçar na sua vó às quartas-feiras é como fazer uma pausa no meio de nossa rotina frenética e desgastante pra recuperar as forças…é uma fuga pra um lugar maravilhoso e acolhedor, habitado por uma dupla querida e encantadora e frequentado por uma família calorosa e cativante! Me sinto extremamente feliz por poder fazer parte disso!
    Parabéns pelo post. Belíssima homenagem!
    Beijos

  3. Sou suspeita, sou filha desse casal de avós… E mãe dessa Marina que escreve que é uma delícia!
    BJo da Mamma.

  4. Chris Mayr Correa

    Suspeita tambem souuu ! filha , tia , prima , irmã ……. como faz falta essa familia !! ta na hora de alguem vir !! grande beijo a todos !

  5. eros

    marininha voce é o orgulho do tio eros, a maior alegria. meu docinho de jiló. bj do velho tio

  6. vivi

    marina , voce não imagina o quanto o eros gostou, do valor familia que voce deu. emocionou bj

  7. Que sonho de casa. E amei este dia marcado para almoçar junto. Principalmente pelo fato das pessoas honrarem esta data. Linda casa, e o astral deve ser tao lindo quanto este jardim tão bem cuidado

  8. Pingback: Aniversário de uma Doceira! | Confissões de uma Doceira Amadora

  9. Pingback: Passarada « Arte Amiga

  10. Pingback: Confissões de uma Doceira Amadora

  11. Pingback: Macarons da Ladurée! | Confissões de uma Doceira Amadora

  12. Pingback: Você tá feliz? « Arte Amiga

  13. Carolina

    Que família linda você tem, parabéns!!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s