Pizza Greco-Romana!

Posso estar na Grécia, mas a língua oficial da casa é italiano. Isso porque 80% das pessoas vem direto da Itália. E é claro que isso tem vantagens! Como por exemplo meu Tio Fabrizio, que me traz um pouquinho de Roma e vem dar uma de pizzaiolo pra mim!

Infelizmente não vai ser dessa vez que eu vou conseguir ensinar vocês como se faz, porque não estava presente nas duas primeiras partes da receita. Estava na praia pegando sol. Perdão. Mas sabe como é, estando na Grécia é praticamente minha missão! E quando cheguei em casa, ele já tinha feito a massa e deixado crescer três vezes. Sim, três! O que resulta numa massa linda, super aerada.

E então começa a maravilha de aprender a fazer pizza com um romano, e não um romano qualquer, mas um famoso contador de histórias! Por exemplo, ele me explicou que a massa é temperada com um pouco de menta e de manjericão. Por que? Porque a menta refresca e o manjericão “acaricia” a pizza. Olha que poesia, que paixão! Não é por nada que essa pizza fica uma delícia.

Está na hora de começar a amassar a pizza. Se você estiver acima do Equador como nós, esta parte deve ser feita em sentido anti-horário. Se você estiver no Brasil ou em qualquer outro lugar abaixo do Equador, em sentido horário. Essa não vou conseguir explicar, mas se o segredo de uma pizza tão boa for esse, tá valendo!

Depois de bem amassada, está na hora de “fechar o coração da pizza”. No Brasil a gente chama isso de bolear a massa. Estão vendo a diferença? Cade a poesia, cade a paixão?!

Agora chega a hora mais legal! De preparar os diferentes sabores da pizza. Começamos separando pedaços da massa e abrindo. Agora o abrir tem toda uma história, pois a massa vai lhe dizer em que ritmo que ser aberta, e você não pode forçar! Usando apenas a parte gordinha dos dedos, você vai abrindo delicadamente, sempre respeitando a massa. E só no final se usa o rolo de macarrão.

Uma pizza, dizem os italianos, é uma refeição completa quando feita da maneira certa. Quando se acerta a combinação perfeita de massa/molho de tomate/ queijo, você tem uma refeição balanceada de proteínas e carboidratos. Viu, comendo pizza sem culpa! E essa perfeição é atingida na pizza rossa, que é massa fina, molho de tomate e alguns punhados de mussarela. Essa beleza aí embaixo!

Foram horas e horas comendo pizza, e infelizmente a bateria da máquina acabou sem que eu pudesse registrar todas. Mas deu tempo de eu tirar foto de uma bem romana, pizza de presunto cru e figos. Sim, figos! Eu não curto essa tal dessa fruta, mas é uma favorita da família! E olha que linda!

Ainda por cima tinha esses acompanhamentos:

Melão com presunto cru. Mas gente, olha esse melão! Por favor! Sério, faz os que nós comemos no Brasil parecerem desculpas pálidas de fruta.


E também a bresaola, um tipo de presunto, com uma salada de rúcula, parmesão óleo de oliva e limão. Sim, a gente se cuida.

Foi uma noite de romana na Grécia, e foi uma delícia! Graças ao meu tio Fabrizio, que como falei, é um contador magnífico de histórias, e, é claro, de piadas! Ele tem um site que mostra todos os trabalhos dele aqui, e vale muito a pena ver!

Estamos já nos últimos dois dias de Leros, o que significa que a maioria dos posts sobre a viagem serão feitos do Brasil mesmo. Mas a boa notícia é que mudamos alguns voos e vamos passar o último dia em Roma! Então terão posts de lá, também!

Anúncios

8 Comentários

Arquivado em aulas na cozinha, aventuras culinárias, doce vida, Viagem com Açúcar

8 Respostas para “Pizza Greco-Romana!

  1. Jéssica

    morri do coração…e do estômago!

  2. Mariana

    De dar água na boca, hein! Eu sempre prometo a mim mesma que não vou voltar aqui mas não consigo.
    Já mostrei pra mulherada aqui do trabalho e elas adoraram teu blogg, já pediram pra eu enviar e a melhor parte é que vão testar suas receitas e eu vou experimentar,huhuhu.
    Beijos,baby!

  3. Pingback: Arroz à grega?? « Arte Amiga

  4. vivi

    as pizzas daqui viraram chinelão. as dai são uma arte, delicia…. voltem!!!

  5. Omi

    Neta, estou aqui, literalmente babando. Nõ sei como vai acontecer, mas um dos meu propósitos de ” coisas a vivenciar antes de morrer”, se tornou conhecer essa pizza!Quem sabe você aprende via computador, querida….
    E sobre aquele doce que só tem em Leros, sabe o que ele me lembrou? Aquele strudel de nata e maçã pecaminoso da Omi Wanda. Nunca o fiz mas tenho a receita. Muitos beijinhos, Omi

  6. Ah Marina, amei este post. E esta pizza de figo parece um sonho.

  7. Che fame! Hai un blog davvero appetitoso!
    Sono rientrato solo ieri e ho già nostalgia…
    Allora: sto organizzando il kit per fare pizze “All Over the World”…
    Ecco il link:
    http://www.ziopepe.com/prodotti-per-pizzerie.aspx?linea=verde&cat=70
    Ciao Nipotona!
    Fabrizio

  8. Pingback: Finalmente figos | Arte Amiga

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s