Cantos e encantos de uma ilha


Leros é uma ilha pequenininha, com uma população menor ainda: só 8 mil habitantes. Deve ser por isso que ela é tão encantadora, em vez de uma ilha turística, como Santorini, você vive a vida grega de verdade, se sente em casa, até reconhecendo as pessoas na rua. Os gatos, as ruazinhas, as senhorinhas sentadas de preto em cadeiras fora de casa… tudo lá. E cada vez você conhece um canto novo, um cantinho diferente… Claro que o “novo” não necessariamente quer dizer que foi feito recentemente, mas na minha opinião é parte do charme. Por exemplo essa casa, meio caindo aos pedaços. Podia ser mais linda se fosse reformada? Acho que não! As rachaduras dão uma sensação de história, de vida. Mesma relação que eu tenho com rugas. Mas né, voltando ao assunto…

Tem lugares que parece até que é deliberado ser tão estragadinho, mas dá um charme….

Tem coisas que, como você faz quase todo dia, parece que você viveu sua vida toda ali, e que é só um dia na rotina. Como comprar frutas no verdureiro perto de casa, o mesmo que me fornecia minhas tão amadas cerejas!

O caminho pra qualquer lugar é sempre lindo. Mesmo tendo que andar kilometros, subindo e descendo ladeiras vale a pena, porque você consegue as vistas mais bonitas do mar, e em cada esquina tem bouganvilles lindas assim:

O grego é uma língua um tanto quanto difícil. Juro que de vez em quando, enquanto escutava pessoas conversarem, eu tinha certeza que eles estavam inventando! Aquilo não podia estar significando palavras! Mas você acostuma e eles ajudam e falam inglês. Mas às vezes nada bem. Que tal essa placa na frente de uma igrejinha? PleaCe? Sério?

Acho que a maioria das pessoas, quando ouve falar na Grécia, imagina praias de areia bem branca. Bom… lamento decepcionar, mas nem sempre é assim. A praia que nós vamos é assim como a foto embaixo mostra, de pedras mesmo. As pessoas mais frágeis (leia frescas), como minha mãe, entram na água de Havainas. O resto, como eu, vai na raça mesmo!

Raça pode ser um exagero. Tem um tapetinho, caso você queira poupar seus pézinhos.

E viram o catamaran na foto em cima? Poético, né? Nem tanto. Tinha dias que a vista da praia era completamente obstruída por barcos!

Não que isso mude alguma coisa, ou atrapalhe. Mas é que atrapalha minha vista! E eu acho demais estar na praia, na Grécia, e enxergar a Turquia! Sim, isso mesmo. Dá até pra ver ela na foto abaixo! Se tiver problemas pra encontrá-la, dou uma dica: ela está sendo indicada por uma flecha vermelha gigante. Tomara que tenha ajudado.

Tá, agora você deve estar pensando no mar. Gente, devo admitir que ele é demais! É transparente como nada mais consegue ser no mundo, por mais que você vá pro fundo você sempre enxerga até o chão. Sempre tem um peixinhos por perto, e alguns que até gostam de mordiscar as pessoas. Safados, eu sei. Mas algumas coisas que as pessoas não sabem. Primeiro, é um gelo! Sério, é mega fria! Mas com o calor que estava, com 35 graus na sombra, é exatamente o que você precisa! Outra coisa, o mar é muito mais salgado do que a gente está acostumado no Brasil. O que quer dizer que você boia muito mais fácil! Então é normal entrar a família toda e ficar conversando lá dentro mesmo, porque você quase não precisa fazer esforço pra não afundar!

Ou você pode entrar sozinho, deitar e tirar uma sonequinha. Super recomendado!

E o que eu falei das vistas? Essa aí embaixo é da janela do meu quarto, quase ao pôr do sol. Lindo, né? Tá vendo aquele telhado redondo, vermelho? É a igreja de Santa Marina. Oi, meu nome é Marina. Coincidência? I don’t think so…

Anúncios

10 Comentários

Arquivado em doce vida, Viagem com Açúcar

10 Respostas para “Cantos e encantos de uma ilha

  1. Bom ver como você vê tudo isso. Beijo da mãe de havaianas.

  2. Liana

    Marina, posso visitar sua família na Grécia?

  3. Pow cousin… como doceira, faltou uns comentários das iguarias da ilha, a tradicional salada no almoço e os suwelacks ogros pelo menos!!
    Inté futura “pseudo-vizinha”!

  4. Omi

    Marina , amada, obrigada! Me proporcionaste um dejá vu maravilhoso!!
    E o que é aquela faixa branca no mar, na oitava foto? bjo Omi

  5. vivi

    maravilhoso!! a casa das bouganviles é no caminho pra vromolitos, não é? tinha pé de figo e cereja do lado

  6. Marina, vc sempre engracada. Ja morri de rir da mae de havaianas..nao conta pra ela. Amo a Grecia. gostaria de poder conhecer todas as ilhas. É um destes desejos que talvez nunca sejam concluidos. mas o buscar é show. To amando as postagens tuas e da Jô

  7. …la mamma dai piedi… hawaianas! Ha Ha Ha!!!
    Un bacio!
    Zio

  8. Pingback: Baklava | Confissões de uma Doceira Amadora

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s