Arquivo da categoria: aventuras culinárias

FriendsGiving e a quantidade absurda de comida!

*pegando o paninho para tirar o pó acumulado por aqui…*

Oláaa, pessoal! Quem é vivo sempre aparece, ou pelo menos larga o YouTube tempo o suficiente pra vir dar uma atualizada!

Final do mês passado foi ThanksGiving nos EUA, e embora meus planos de passar com a minha família americana não tenham dado certo, não estava disposta a me desfazer da ideia de comer todas aquelas comidas maravilhosas! Então chamei meus amigos e fiz o maior jantar que essa pessoinha já se prestou a fazer na vida! Aproximadamente 12kg de comida para 10 pessoas! Você pode ver tudo abaixo!

Como eu mostrei uma quantidade ABSURDA de comida, falei para as pessoas que se elas quisessem, podiam pedir a receita de alguma coisa! Mas todos os comentários foram das pessoas querendo aprender TUDO! Como essa doceira não vai fazer tanta comida salgada assim tão cedo, resolvi contar por aqui como se faz! E é muuuuito mais fácil que você imagina!

PERU + CALDO + GRAVY(MOLHO) + STUFFING (RECHEIO)

Captura de Tela 2014-12-11 às 11.59.07

Essas quatro coisas são dependentes uma da outra, então vamos lá! O peru com certeza é o que demora mais! Tem que descongelar dois dias na geladeira antes de qualquer coisa! Eu comprei um da Sadia já temperado mesmo! Pensando que ele vai ficar mais ou menos 3 horas no forno, tire 2 horas antes disso da geladeira. Sem tirar do saco, deixe ele entrar em temperatura ambiente. Passadas as duas horas, tire do saco, tire o saco de miúdos e seque BEM o peru com papel toalha! Quanto mais sequinha a pele mais crocante ela vai ficar!

Pegue o saco de miúdos, mas alguma pele solta que você encontrar pelo peru, coloque numa panela, com cebola e cenoura e refogue bem! Quando tudo já estiver bem dourado, jogue bastante água e cubinho de caldo de legumes. Deixe fervendo enquanto você prepara o resto. Depois é só peneirar e tirar todos os sólidos. Você só vai usar o caldo mesmo. Se você tiver um cachorro, faça a felicidade dando miúdos de peru!

Pegue uma forma grande o suficiente para caber seu peru, de preferência uma com uma grelha que o peru não encoste na forma. Senão ele muuuito provavelmente vai queimar por baixo, ressecando a carne e estragando seu molho! coloque algumas cebolas cortadas em fatias grossas, 3 xícaras do caldo dos miúdos e 2 xícaras de vinho branco. Bata 200g de manteiga sem sal com 1 xícara de vinho branco. Pegue um terço e esfregue no peru inteiro. Isso mesmo. Use suas mãos. Faça uma massagem. Deixe ele confortável. O pobrezinho será assado muito em breve, deixe que seus últimos momentos sejam agradáveis!

Agora cubra ele bem com papel alumínio e coloque no forno a 200 graus por 1h30.

Agora vamos pro stuffing! Pegue 10 fatias de pão de forma branco, corte em cubos e asse até dourar. Isso você pode fazer até alguns dias antes! Coloque numa frigideira 300g de cubos grandes de bacon. Quando estiver dourando jogue 200g de manteiga sem sal e uma cebola pequena cortada em cubinhos. Sim, bacon, manteiga… ou seja, felicidade! Quando tudo estiver dourado, jogue por cima do pão e misture. Misture 2 xícaras do caldo dos miúdos, garantindo que não fique mole demais! Coloque numa forma untada e coloque pedacinhos de manteiga por cima. Isso vai ficar no forno baixo por meia hora antes de servir!

Depois de 1h30 de forno, tire o papel alumínio e comece a pincelar a manteiga com vinho a cada 20 minutos. Provavelmente vai ser uma umas 2 horas, mas a beleza da tecnologia te deu um termômetro que pula do peru quando ele tá pronto, então VITÓRIA! Enquanto ele assa, fique de olho nos caldinhos embaixo dele! De tempos em tempos, acrescente mais caldo, pra garantir que nada queime por ali!

Quando pular o termômetro, tire o peru do forno, e cubra com papel alumínio. Ele vai ficar 30 minutos assim, para os suquinhos dele voltarem pra carne e ele ficar bem molhadinho! Enquanto isso, aproveite para assar seu stuffing!

Agora peneire o caldo que ficou na sua forma e coloque metade numa panela. Em fogo baixo, vá colocando aos pouco 100g de farinha, sem nunca parar de mexer! Quando tiver colocado toda a farinha, vá colocando o resto do caldo da forma, mexendo sempre! Quando já tiver colocado tudo, coloque mais algumas xícaras do caldo dos miúdos! Você quer que ele fique encorpado, mas não muito grosso! Veja no vídeo a consistência certa! 🙂

Agora é só cortar o peru e o mais difícil já passou 🙂

MASHED POTATOS (PURE DE BATATAS)

Captura de Tela 2014-12-11 às 11.59.33

Esse é simples e não tem mistério! Descasque suas batatas e corte em cubos do tamanho mais aproximado que conseguir! Coloque em uma panela com sal (não muito) e deixe cozinhar até estarem macias quando você espetar com o garfo! Então escorra a água e coloque as batatas ainda quentes numa tigela e bata com batedeira. Enquanto as batatas vão se desfazendo, vá colocando manteiga aos poucos, esperando derreter!

Eu fiz 3 kg (!) de batatas, então usei umas 300 a 400g de manteiga sem sal! Depois coloquei mais sal e pimenta do reino e duas colheres bem grandes de nata! Antes de servir é só aquecer e colocar pedaços de manteiga por cima. Porque não tinha manteiga suficiente, né?

SWEET POTATOS WITH MARSHMALLOW (BATATA DOCE COM MARSHMALLOW)

Captura de Tela 2014-12-11 às 11.58.58

Essa é a mais fácil de fazer, mas a mais difícil de achar. Tem que ser com a batata doce que usam no EUA, que é bem alaranjada dentro ou não vai ficar bom! Essa batata que eu usei se chama Batata Salmão! Aqui em Curitiba só tinha em uma loja no Mercado Municipal, mas se você é de chegar cedo, tem no CEASA!

Lave elas, coloque no forno médio baixo. Deixe até ficar beeem macio quando você fura com o garfo. Tire do forno e ainda quente descasque, ou tire com colher! Bata com batedeira até uniforme e coloque um pouco de nata. Essa batata é tão doce e saborosa que você não precisa fazer muita coisa! A nata é só pra deixar mais cremosa (e gordinha). Coloque numa forma, asse por 20 minutos. Tire e coloque mini marshmallow e volte pro forno até eles derreterem!

Nesse, se você gostar, pode por nozes pecan também!

TORTASCaptura de Tela 2014-12-11 às 12.02.13

A torta de maçã já tem Receita no Canal!

A torta de Abóbora vem receita ano que vem no Canal! Aguardem 🙂

Anúncios

1 comentário

Arquivado em aventuras culinárias, Canal do Confissões, dicas, doce vida

Calda de Chocolate

Sabe como tem cheiros que definem um lugar pra você? Minha escola, pra mim, cheirava a livros, tinta guache e a pizza que serviam nas quintas-feiras. A casa da minha vó cheira a jasmim e comida boa. Minha casa tem milhares de cheiros, mas um que sempre definiu minha infância foi o cheiro de calda de chocolate.

Hoje eu vejo que sempre foi a carta na manga da minha mãe. Visita surpresa? Calda de chocolate. Criançada reunida? Calda de chocolate. Meus filhos não largam do meu pé e eu só queria sentar e ler um livro? Calda de chocolate.

Tá, quem sabe esse último seja mentira. Afinal, eu sou uma delícia de companhia. E meu irmão… Bom, vocês podem julgar no vídeo quem é o mais legal. Só não esqueçam de comentar dizendo que sou eu, ÓBVIO. (Lembrem que as receitas vem de mim e ele não faz nada por vocês. Grata.)

Então, dá o play e aprende a fazer uma sobremesa em menos de 15 minutos!

Ingredientes:
6 colheres de sopa de açúcar
3 colheres sopa Nescau
3 colheres sopa Chocolate do Padre
1 colher sopa margarina
1 copo de leite

Não esquece de assinar o Canal!

3 Comentários

Arquivado em aventuras culinárias, Canal do Confissões, doce vida, doceiro convidado, receita

os desastres na cozinha

WorstCookDisaster

As coisas nem sempre dão certo na cozinha.

Isso é direto pra você. Você que tentou um bolo um dia e ele queimou. Ou não cresceu. Ou não assou completamente. Ou caiu no chão. Seja lá o que foi, deixou você se sentindo como se a cozinha não fosse seu lugar. Mas te garanto, não é o caso.

Juro que isso acontece com todo mundo. Coloquei um desses desastres no Facebook esses dias. Fiquei um pouco surpresa que muitos ficaram chocados que as coisas nem sempre saem da minha cozinha perfeitas, mas também fiquei bem feliz que isso deu esperança pra aquelas que tinham a impressão que nunca iam acertar um bolo!

Vamos à Saga do Quindim:

Trabalhei num restaurante em que eu tinha que fazer muitos e eu digo MUITOS quindins por semana. Peguei a receita do restaurante e fui fazendo modificações, até que cheguei no meu quindim perfeito! Tudo meticulosamente anotadinho no meu caderninho. Fazia com uma mão nas costas e um olho em bolos assando e saiam sempre lindos. Corta pra anos depois que eu resolvo fazer um vídeo ensinando. Tudo filmado e ensinado, vamos desenformar. E esse é o resultado.

10462715_718705194834911_6527477203399117528_n

Se você assistir o vídeo até o final, vai ver a minha cara de decepção. Afinal, COMO?! Eu sei fazer isso! Eu fazia sempre! Então vamos ao próximo passo de erros monumentais na cozinha: descobrir onde você errou. No meu caso eu sabia. Tinha colocado confiança demais no meu forno caseiro, que não deu conta do recado como o lindo e poderoso forno do restaurante. E agora o segredo, faça de novo e LOGO! E foi o que eu fiz!

Ajustei o tempo no forno e pronto! Esse foi o resultado!

10380961_720166654688765_6879153597778201133_n

Oooohh yeahh!! Ficou a cara da vitória!

Se quiser aprender a fazer, veja no vídeo passo a passo!

As vezes a culpa é a pressa, ou a falta de atenção ou um puro caso de “hoje não é o meu dia”. Não desanime. Tente de novo! Não deixe a receita ganhar! Aposto que no final ainda vai ser sua melhor sobremesa!

Tem alguma história de desastre na cozinha? Conta pra mim!

1 comentário

Arquivado em aventuras culinárias, Canal do Confissões, desastres na cozinha, doce vida, receita

Bolo de Abóbora com Maple Syrup

abobora1

Esses dias ganhei uma abóbora. Não é o presente mais típico do mundo, mas altamente apreciado por aqui! Imediatamente pensei em fazer uma torta de abóbora, com nozes por cima! Porém, todavia, entretanto… meu pai não gosta de torta de abóbora. E dessa ele não gosta mesmo, não como ele “não gosta” de goiabada. Mas como é ele que come a grande maioria dos doces que eu faço, é melhor fazer algo que ele já comece com vontade! Então comecei um bolo, mas com algumas coisas mais especiais…

abobora2

Para começar, a gente precisa transformar esse cofre em formato de verdura (legume? fruta? o que é uma abóbora?!) em algo mais macio. Comece cortando “de cabo a rabo”, separando em duas partes iguais.

abobora3

Agora é hora de cavar! Tire todas as sementes e meleca lá de dentro! Boatos que você pode usar isso para outras receitas, mas… é… eu não usei. Tire tudo até ter uma caverna assim te esperando!

abobora4Então coloque numa forma com a casca virada para cima. Eu aconselho a colocar papel alumínio para forrar só para facilitar a vida. Vocês sabem como eu sou fã de facilitar a vida!

abobora5

Agora asse em forno baixo até conseguir enfiar um garfo através da casca como se fosse manteiga! A minha demorou quase uma hora e meia, mas isso vai mudar de abóbora para abóbora, de forno pra forno, então fique de olho!

abobora6

Vou parar por aqui e confessar que nunca fui muito fã de abóbora. Mas fazer esse bolo mudou minha vida! Depois que saiu do forno, eu tirei aquela abóbora de dentro da casca como se fosse sorvete! Como não se apaixonar assim?

abobora10

Agora, pegue todo esse “sorvete” de abóbora e bata no liquidificador. Ou no processador. Ou amasse na mão. Tá, to brincando, não estamos na era das cavernas, use alguma coisa elétrica e que vai te poupar gastar energia. Assim, só uma ideia! Sem falar que coisas elétricas tornam chegar nessa linda pasta de abóbora muito mais fácil!

abobora15 abobora14

Agora começar a outra coisa especial desse bolo, a manteiga! Claro que você pode ser uma pessoa normal e usar manteiga normal, mas nós sabemos que eu não sou e vou usar manteiga especial! Lembram da brown butter? Vamos usar de novo! Comece derretendo sua manteiga, e não se acanhe! Deixe ela borbulhar!

http___makeagif.com__media_4-04-2014_neFwY7

Um pouco depois desse estágio de borbulho aí, ela vai começar a escurecer um pouquinho e exalar um leve odor de nozes! Ai, a maravilha da manteiga!

abobora20

Agora, enquanto isso dá uma esfriada, vá fazer sua massa. Essencialmente jogue todos os outros ingredientes juntos e bata! Então farinha, 2 ovos inteiros, açúcares, maple syrup, abóbora e fermento. Bata tudo e veja que belezura!abobora18

 

abobora19

Agora, pode jogar a sua linda manteiga e misturar com calminha, na mão mesmo. Só porque ela merece respeito.

abobora21

Um breve momento pra confessar que esse bolo foi inventado. No sentido que eu nunca fiz antes, não tinha receita e meio que fui fazendo. Então chegou nesse ponto e achei a massa pesada. Então bati duas claras em neve e coloquei junto. Assim, de nervoso. Não tem foto, porque estava nervosa. Fim.

Mas no final foi a escolha certa, porque era isso mesmo que a massa precisava!

abobora22

E BAM! Bolo delícia pronto!


abobora23

abobora26

Iria perfeitamente com a Calda de Chocolate, mas meu pai estranhamento gosta de bolos secos. Ei, cada louco com a sua mania, né?

Ah

Ingredientes:

160g de manteiga sem sal, escurecida

1 1/2 xícaras de abóbora em purê

180 g de farinha de trigo

230 g de açúcar

180g de açúcar mascavo

2 ovos inteiros

50ml de maple syrup

2 colheres de chá de canela em pó

1 pt de sal

1 1/2 colher de chá de fermento

2 claras em neve

Faça o purê de abóbora e separe 1 1/2 xícaras. Faça a manteiga escurecida e separe. Bata todos os ingredientes, menos a manteiga e as claras. Adicione a manteiga com uma espátula, e depois as claras. Forno médio por mais ou menos 30 minutos, ou até o palito sair limpo.

 

Ah, sobrou bastante da abóbora! Então minha mãe fez uma sopa de abóbora, que ela já ensinou aqui!

 

 

4 Comentários

Arquivado em aventuras culinárias, doce vida, passo a passo, receita

Happy (Apple) Pie Day!

Feliz dia da torta!

Bom, a explicação disso não vai ser nem simples, nem rápida. Então senta, pega um caderno e caneta, e se prepare porque aí vem!

Cof, cof! Vamos lá. O famoso, ou nem tanto, dia da torta acontece no dia 14/3. Nos EUA, só porque eles são estranhos e gostam de ser os “diferentinhos”, eles escrevem 3/14.

Agora vou te levar de volta às suas aulinhas de matemática do colégio, e te lembrar do π! Sim, aquela letrinha grega que chegou pra causar numa matéria que antes só se tratava de números! Não vou nem me arriscar a explicar o π, afinal eu fiz comunicação social. Mas em todo caso, os primeiros números do Pi são 3.14.

Estão entendendo? 3/14, 3.14. Sim, é por aí! Então esse é o dia do Pi! Mas pronunciando ele em inglês, fica igual a pie, torta! Então, dia da torta!! Viva, conseguimos!

Não sei vocês, mas depois dessa aula toda eu estou merecendo uma torta!

Escolhe uma receita e se divirta!

2 Comentários

por | 13 de março de 2014 · 14:11

manteiga de morango

washi6

Sim, manteiga de morango. Não, morangos não começaram a dar leite. Mas isso não me impediu de juntar duas das coisas mais delícia que esse lindo universo nos deu!

Aqui vai uma das receitas daquelas tão, mas tão fáceis que dá até um pouco de vergonha de chamar de receita! Mas vamos chamar assim de qualquer jeito, afinal ‘mais um jeito de comer manteiga’ não me parece nem tão bonito, nem tão oficial. Então aí vai a receita e não deixe ninguém te dizer que é outra coisa!

Ingredientes:

70g manteiga sem sal, temperatura ambiente

30g açúcar

70g morango picado

Comece juntando a manteiga e o açúcar. Essas palavras são como o começo de uma linda história de amor, você sabe que não pode dar errado!

washi5Agora bata as duas maravilhas juntas até estarem bem felizes, incorporadas e fofinhas! Não demora muito, elas se amam, querem muito viver juntinhas, então o trabalho é rápido!

washi7Quando eles estiverem com essa cara de maravilha, é só chamar a terceira delícia pra acompanhar a festa! Lá vem o morango!

washi8Agora bate tudo mais um pouco, mas não se empolga! Os morangos ainda tem que estar um pouco “pedaçudinhos”!

washi9Ooooh, yes! Aí está nossa receita de manteiga de morango! Agora você pode estar se perguntando como usaria isso. Sério? Você tá me perguntando como usar manteiga? Sério?! Talvez a gente tenha que repensar nossa amizade…

Mas ok. Eu te ajudo. Comece derretendo manteiga numa frigideira. Sim, mais manteiga. Mas da normal. Não, não é manteiga demais. Não me questione, eu estou tentando te ajudar!

washi3

Pegue a receita no vídeo a seguir e faça um pilha de panquecas. Sim, eu disse pilha. Vai fundo, ninguém tá te olhando! Empilhe alto!!

Ooook, agora que você tem uma maravilhosa pilha de panquecas, está na hora. Coloque sua manteiga de morango num potinho…

washi10…e manda ver!

washi2Noooow we’re talking! 

Sim, a pilha de panquecas é gigante. Sim, é uma grande quantidade de manteiga. Não, você não tem como provar que eu comi tudo sozinha!

Lembre, o que acontece entre você e sua cozinha, fica entre você e sua cozinha! E depois entre seus pneuzinhos, mas quem se importa quando você tem uma barriga cheia de panquecas e manteiga de morango??

Pra ver a primeira vez que fiz panquecas, clique aqui!

1 comentário

Arquivado em aventuras culinárias, Canal do Confissões, passo a passo, receita

Baklava

1798783_667017873336977_1276217488_n

Nozes. Mel. Massa phyllo. Manteiga. Esses sãos os ingredientes principais do Baklava. É quase como se no elenco de um filme estivesse a Maryl Streep, o Tom Hanks e Julia Roberts. Não ia importar se a história fosse os três sentados numa mesa contando o que comeram no dia interior, você provavelmente ia acabar assistindo. E gostando! Isso porque coisa boa misturada geralmente significa coisa melhor ainda!!

Então vai aí a receita lá do país dos meus antepassados, ou seja, da minha vó, a Grécia! Outros dirão que vem da Turquia, mas isso é recalque. Essa versão é totalmente grega! No vídeo veja como faz!

Ingredientes:

Calda:

500g mel

1 copo de água

300g açúcar

Casca de laranja

Gotas de limão

Canela em pau

Baklava:

1 pacote de massa phyllo (encontra em casas de comida árabe)

300g nozes

150g amêndoas

4 colheres de sopa de açúcar

Canela em pó, a gosto

400g manteiga derretida

Sim, vai muita manteiga! Mas sabe como é, né? Ela é o ingrediente secreto para a felicidade!

d30bbe04f8e799c780b8786018a7b944

Daquelas sobremesas que parecem mais difíceis do que realmente são, especialmente pra quem come! Então aproveite e finja que demorou um tempão, assim as pessoas ficam com só, te fazem massagem nos pés… Bem que podia né?

Pra ver mais das viagens pra Grécia, veja aqui, aqui, aqui, aqui também e mais aqui!

Deixe um comentário

por | 25 de fevereiro de 2014 · 14:04