Arquivo da categoria: comendo por aí

Dica Curitiba: O Barista

barista3

Tudo começou com meu irmão. Pela vigésima vez na mesma semana ele estava falando que a gente devia muito ir conhecer um novo café. Então foram meus pais. Convencidos pelo meu irmão foram conhecer o tal do café. Acabaram indo duas vezes em dois dias. Depois disso foi um amigo meu no Facebook. Ele colocou uma foto do melhor café que ele já tinha tomado. No mesmo lugar tão falado. Eu já estava praticamente convencida, quando o Curitiba Honesta, no mesmo dia, colocou uma dica de lá.

Era destino. Eu tinha que ir. Levantei na mesma hora e fui!

O lugar é mini, com uma plaquinha mini pra avisar que é ali mesmo o que você procura.

barista5
Dentro, só duas mesas e para sentar uma variedade de banquetas, cadeiras feitas de papelão e tocos de árvore. Tudo isso em volta de um rolo de fio elétrico que se passa por mesa!

barista10

Também ganhando segunda vida, o pallet virou o cardápio do lugar!

barista1

E sim, esses são os preços. Seriam legais e honestos mesmo se o que você estivesse prestes a beber fosse apenas um café comum, mas não é. Isso porque quem está atrás do balcão é o Leo Moço, que é simplesmente o campeão brasileiro do campeonato de baristas de 2013.  Assim, apenas.

barista7 barista8

O troféu tá lá, junto com vários outros impressionantes! Vendo tudo isso, era a hora de ver se era tudo isso mesmo que falavam. E sabe o tal do don’t believe the hype? Gente, acreditem nesse hype! Era mil vezes melhor do que eu estava esperando! Logo, logo meu celular estava cheio de fotos assim:

IMG_0511 IMG_0586 IMG_0587

Realmente não só um dos melhores cafés que eu já tomei no Brasil, mas como na minha vida inteira! É cremoso de um jeito indescritível e tão bom que qualquer açúcar colocado ali é desperdício! E olha que isso é vindo de uma doceira! Já tomei quase o cardápio inteiro!

Agora, falando como doceira, não vão esperando tomar seu café com uma torta ou doce qualquer! O foco é o café, ele é diva e brilha sozinho! Mas se você faz muita questão do seu docinho acompanhando, sempre tem um bolo a disposição, do tipo caseiro mesmo, muitas vezes feitos pela sogra do Moço!

barista11

Mais algumas coisas legais que valem ser mencionadas: O Leo tá treinando pro Mundial dos Baristas, mas se for pelo povo curitibano, já ganhou! Lá tem uma máquina super antiga, que é onde ele faz o café maravilha que você vai beber, que foi revitalizada por um amigo! Ele também tem a única Clover do Brasil, que é uma máquina que faz o café de um jeito super diferente e especial, mas obviamente eu esqueci qual seria! Mas se você for lá, o Moço te conta tudo!

Esse, aliás, é outro ponto positivo do lugar. Não tem poltronas ou wi-fi, mas dá pra gastar um bom tempo batendo papo com o Barista!

O endereço é Rua Moysés Marcondes, 357, Juvevê e abre 10h/20h. Não aceitam cartão, então leve seu rico dinheirinho!

Se for lá, me conta o que achou? E tem alguma dica de Curitiba? Deixa aí que eu vou conferir! =D

 

Anúncios

1 comentário

Arquivado em comendo por aí, Curitiba, dicas, doce vida

Feira Alto Juvevê

altoju1Esse final de semana, teve aqui em Curitiba a feira do Alto Juvevê Gastronomia! Como é muito perto da minha casa, acabei indo nos dois dias! Vou começar contando pelo domingo, só porque gosto de fazer as coisas assim, ao contrário. Não me julgue!

Já tínhamos pego a dica no sábado, de ir antes das 13h, então lá estava minha família ao meio dia e meia na praça! Quase nada de fila, algumas mesinhas ainda disponíveis, perfeito! Nos aproveitando de ter quase acesso livre às barraquinhas, no jogamos direto no almoço! E foi mais ou menos assim:

almoçoComo eu ainda estou viva, vocês podem ter certeza que eu não comi tudo isso da foto! Tá, eu comi a maioria, mas não tudo, juro!  Os meus escolhidos foram o Nhoque com ragú de carne assada do Empório Rosmarino e o Hot Dog Americano do Sr. Garibaldi. O hot dog já é meu velho conhecido das outras feiras, e tava uma delícia como sempre! Não sei quem teve a ideia de rechear uma vina com queijo, mas uma salva de palmas pra você! E o nhoque estava simplesmente delícia! As outras escolhas da mesa também estava bem gostosas!

Daí era hora, aquela hora! Da sobremesa! Vou falar que o que não faltavam eram opções!

docesAgora que entram meus problemas de decisão. Todas essas alternativas e vocês esperam que eu escolha só uma?! No way. Peguei duas e mandamos ver!

sobre

O da esquerda é um bolinho trufado com calda de caramelo, da Cuore di Cacao, e o outro é um brownie com calda quente e farofa de Negresco por cima, da Brownieria Fantástica! Maravilha! Eu cometi o erro de trazer mais colheres pra mesa e quase que não consigo comer nada! Vou falar, tem horas que ser educada não ajuda muito… Mas no final domingo foi muito maravilha!

Já sábado… Fui só eu e minha mãe, depois de um almoço tardio, comer nossa tão merecida sobremesa! Meu pai tinha almoçado lá e quando liguei ele falou que uma das sobremesas era crepe de Nutella. Eu disse crepe. de. Nutella. Em tempo recorde eu estava lá, com as lombrigas salivando.

crepe

Devo dizer que foi a única coisa que eu comi e não curti. Eles já tinha os crepes prontos e recheados, e quando você pedia eles jogavam numa chapa pra “dar uma esquentadinha”. Resultado: crepe duro, queimado por fora e frio por dentro. Minha lombrigas amantes de Nutella choraram. Mas fica a dica pra próxima né, crepes são rapidinhos de fazer!

Arrependimentos:

Meus arrependimentos foram vários, afinal dá vontade de experimentar TUDO, mas não tem barriga que aguente! Mas no topo da lista ficaram o hamburguer da Musik Hamburgueria, que tinha uma fila ENORME e os drinks do Blind Eye Tiger, que estavam com cara ótima, mas deixei passar!

Dicas:

Chegue cedo ou vá mais tarde. A hora do almoço tem fila pra tudo e se você tiver com muita fome vai se irritar! Outra coisa são as mesinhas, não tem lugar pra todo mundo. Eu vi uma menina que levou sua canga e achei a melhor ideia de todas! Não se estressa, senta onde quiser e o melhor: não vai comer de pé!

E você, foi? Gostou? Comenta ai e conta qual foi seu preferido!
 

5 Comentários

Arquivado em comendo por aí, Curitiba, doce vida

Viagem com Açúcar

photo

O blog anda com tanta novidade quem nem eu tô me aguentando!

Eu viajo muito. Isso acho que todo mundo sabe. Tanto que desde que eu voltei da Itália, todo mundo que me encontra pergunta: e aí? Qual o próximo destino? E então eu respondo, não, não… Vou ficar pelo Brasil mesmo. Depois disso ou a pessoa dá um pouco de risada ou me olha com a cara mais incrédula do mundo.

Quando, alguém me diz, quando que eu gerei essa fama de que eu sou incapaz de ficar no Brasil?! Foi quando eu fui morar em NY?! Ou quando eu fui morar em Roma? Ou… quando eu fui visitar meia dúzia de países no último ano…

Tá, acho que vou ficar quieta e aceitar minha fama.

Mas o caso é que eu viajo bastante. E que quando eu viajo eu faço turismo gastrônomico. Isso quer dizer que quando eu estava em Paris, deixei vários museus e igrejas sem visitar, mas que conseguia tempo para o almoço, a sobremesa, a segunda sobremesa… Eu era quase um hobbit. (We’ve had one, yes. What about second breakfast?) Sendo assim eu tenho muitas dicas pra dar, e que são requisitadas sempre que alguém que conheço está indo viajar. E é de Paris mesmo que vem a primeira dica!

Ahhhh, Paris. Sempre gostei dela. Desde que tinha seis anos e fui pra lá pela primeira vez. Lembro de chegar no Louvre, olhar para o tamanho daquele museu… e me jogar no chão. Como eles esperavam que minhas perninhas, que aliás nunca cresceram muito mais do tamanho que tinham, conseguissem andar tudo aquilo?! Eles estavam loucos?! Bom, devo dizer que nessa última vez que eu fui o foco foi beeeeeem mais direcionado pra comida do que para artes. Oops.

Então vai aí a dica de não só a melhor refeição que eu fiz na viagem, mas a melhor refeição que eu fiz na minha vida. Eu disse, NA MINHA VIDA! O restaurante se chama Comptoir de la Gastronomie, que deve ser francês pra “Eu já posso morrer feliz”. Lá eu comi um ravioli com trufas e fois grois feito por eles mesmo. Tudo isso numa banheira de creme, servido com o melhor pão que suas papilas gustativas vão ter a chance de provar.

IMG_6736

Agora, por favor, eu preciso de um minuto. Estou salivando tanto que não é um ambiente seguro para o meu computador.

Voltando. Pratão, né? Um super almoço né! Ainda mais somando pão e vinho… Mas não, eu não comi só isso. Eu avisei que eu sou um hobbit. Estava na hora do segundo almoço! Um steak tartare, com uma montanha de batatas fritas pra acompanhar!

Tinha uma salada junto, mas quem nós queremos enganar?

IMG_6738

E agora o aviso de que estou leiloando um rim em boas condições pra comprar uma passagem pra Paris e repetir este almoço. Interessados, favor entrar em contato. Foi um almoço tão, mas tão bom que fui duas vezes numa viagem de 5 dias. Que viraram 6. Mas isso é uma história pra outro dia.

Agora é hora da sobremesa! Assistam o vídeo e me vejam desvirtuando uma receita francesa e transformando numa coisa mais brasileira!

Ingredientes:
100g chocolate meio amargo
80g manteiga
115g farinha de trigo
115g açúcar
2 ovos
3 gemas
180ml leite
chocolate branco pra decorar

Vai lá assinar o canal, vai?

5 Comentários

por | 4 de outubro de 2013 · 16:16

Livros com Açúcar – Mastering the Art of French Cooking

DSC_0670

Quando comecei esse blog, fazia poucos meses que o filme Julie e Julia tinha sido lançado. Como era de se esperar recebi alguns comentários de ‘Uau, igual no filme!’. Pra falar a verdade uma coisa não teve nada a ver com a outra, o começo do blog foi mais ao acaso que inspirado em alguém.

Mas quanto mais a minha vida na cozinha foi passando, mais e mais eu fui me identificando com a Rainha Child. Uma mulher que acredita que qualquer um pode cozinhar, que os erros na cozinha nunca aconteceram se ninguém ver. É quase como ela transformasse o famoso “se uma árvore cai na floresta e ninguém escuta, ela faz barulho?” em “se a omelete se espatifa quando você tenta virar ela na cozinha, alguém vai saber quando você servir ovos mexidos na mesa?”.

Como essa mulher é quase minha irmã de alma, nada mais justo que o primeiro post do Livros com Açúcar fosse dela! Esse livro aí foi comprado numa das minhas lojas preferidas de NY, a Alabaster Bookshop, uma minúscula livraria de livros usados. Daquelas que tem tudo, desde primeiras edições assinadas pelos autores a cópias de Crepúsculo sendo doadas do lado de fora. E que isso é o que você encontra dentro dela não atrapalha também.

IMG_1385

E foi lá que eu encontrei essa belezura! Já teria sido o suficiente que era um livro que eu sempre quis, com cara de antigo e que custava só 10 dólares! Mas não, ele é muito mais que isso. Uma coisa que eu descobri muito recentemente é que ele é a SEGUNDA EDIÇÃO! Sim, e eu paguei 10 dólares. Choquem.

DSC_0675

Mas as coisas legais desse livro não param aí! Ele veio com pedacinhos da pessoa que tinha ele antes! Como assim? Dentro das páginas vieram guardadas receitas xerocadas e com anotações, e também jornais antigos com recortes de receitas.

PicMonkey Collage

Sou só eu que acho essas coisas antigas mega românticas? Fico imaginando essa mulher, vestindo seu avental, de pé na sua cozinha aprendendo com a Julia. E cá estou eu, quase 55 anos depois fazendo a mesma coisa. Como não ver a beleza disso??

Então vamos dar as mãos e fazer um passeio romântico no tempo e na cozinha com a Julia, e aprender a fazer o Mousse de Chocolate! E pela primeira vez no blog, em vídeo!

Vejam como fazer e ainda aproveitem minha maravilhosa imitação da Julia!

E sabem, aquele esquema de sempre! Se gostar do vídeo, entra lá no youtube, dá um like, assina o canal, manda pra todas as mulheres da família e pros homens seletos que se aventuram na cozinha. Sabe, quase nada!

Os Ingredientes seguem abaixo!

170g de chocolate meio amargo
170g de manteiga
170g de açúcar
4 ovos (claras e gemas separadas)
2oz ou 60ml café
uma pitada de sal
1/2oz ou 15ml de Rum

5 Comentários

por | 23 de setembro de 2013 · 15:27

voltas e mais voltas

Imagem

Parece que faz um ano que eu escrevi no blog falando que eu era como o menino que gritava ‘lobo’ de tanto que grito ‘voltei’, né? Mas aí que você se engana. Fazem só 11 meses. Super diferente. E como vergonha foi sempre algo que faltou na minha cara, cá estou eu de novo pra gritar VOLTEI!

Muita coisa aconteceu na minha vida desde que o hiato do blog começou. Mudei de país, fui morar na Itália. Girei por lá e aprendi muito por lá. Conheci a Espanha e fui me apaixonar por Paris. Acabei na Grécia, onde até fugi um pouco da praia pra aprender um pouco dos doces gregos.

Imagem

(resumo da vida, cortesia do Instagram)

Mas depois da volta ao mundo é hora da volta pra casa! E desta vez é pra ficar! Então se preparem pra muita novidade, dicas de viagens, livros, receitas, nome para seus filhos… Tá, quem sabe não tanto. Mas muita coisa gostosa vai vir por aí!

PS: Um obrigada especial pra quem mandou mensagens, falou pessoalmente, comentou no blog, Facebook, Instagram e até mandou pombo correio pedindo pro blog voltar! Vocês são extra lindos!

6 Comentários

Arquivado em aventuras culinárias, comendo por aí, doce vida, Paris, Roma, Viagem com Açúcar

Lady M

Hoje é feriado por aqui, então aproveitei meu dia de folga e vim para o museu! Claro que alguém pode argumentar que isso é um jeito elaborado de fugir de ter que fazer faxina e lavar roupa, mas negarei até o final! É pela cultura e pronto!

20110928-171326.jpg

Depois de quatro horas dentro do Metropolitan Museum of Art, só consegui passar por um quarto das exibições. Não que isso seja um problema, vou adorar uma desculpa pra voltar por aqui. Morando no Chelsea, minha vida acontece mais no Downtown mesmo, e raramente me aventuro pelas terras de Gossip Girl. Mas já estando por aqui, resolvi experimentar alguma confeitaria diferente. Com uma ajudinha do Yelp ( que é tudo! Explicarei mais outro dia), achei o Lady M!

20110928-171947.jpg

A fachada toda de vidro, só com o nome escrito, e já diz muito sobre o que você vai encontrar aqui dentro. Tudo bem clean, bolos lindos e gente linda ainda! E claro que estando na mesma quadra que Missoni, Betsy Johnson e Louboutin você pode esperar preços bem de Upper East Side. Ou seja, 14 dólares por um pedaço de bolo e um suco.

20110928-172617.jpg

O lugar é conhecido pelos bolos maravilhosos, como o de chocolate sem farinha e o bolo de Mousse de chá verde. Mas peguei o que é marca registrada deles, o Lady M Mille Crêpes! Gente, e devo dizer que tá valendo o preço! São varias panquecas finíssimas, recheadas com um creme levíssimo de baunilha e com uma cobertura caramelizada! É quase um creme brulee em forma de bolo!

20110928-173049.jpg

Uma delícia! Claro que é caro, e que se não fosse o meu almoço às 5 horas da tarde, não pagaria nunca. Mas se você quer uma experiência bem Gossip Girl e se paparicar um pouquinho, é uma ótima pedida!

Fica quase na esquina da 78th Street com a Madison.

14 Comentários

Arquivado em comendo por aí, dicas, NYC, Viagem com Açúcar

Godiva Strawberry

Morando no Brasil, muitas vezes tem uma marca, ou produto que a gente glamuriza. Seja porque vemos sempre em filmes, ou porque chega em terras tupiniquins com preços absurdos. E sempre é uma surpresa chegar nos EUA e ver que por aqui são coisas super normais.

Um exemplo disso é a Godiva. Chocólatras de plantão vão saber que é uma marca de chocolate super famosa e uma delícia! Mas que por aqui tem por todo canto. Sério. Todo canto. Você vai no supermercado: Godiva. Você vai num café: Godiva. Você vai numa livraria: Godiva. Não me entendam errado, eu não estou reclamando! Longe disso! Acho lindo! Ainda mais porque tem várias lojas espalhadas pela cidade, e é lá que a verdadeira mágica acontece: morangos mergulhados em chocolate Godiva. Yes, please! 

Quem sabe na foto falte algo para comparar, mas os morangos são gigantes! Escolho acreditar que eles crescem tanto assim porque sabem que vão ser mergulhados em Godiva! Quem sabe eu também teria crescido mais e ficado com altura normal se alguém tivesse ameaçado me mergulhar em Godiva… Nunca saberemos!

Bom, voltando ao assunto! Eles colocam em pacotinhos de papel e lá vem a delícia!

Agora é só passear por aí comendo morangos… No nosso caso estávamos na Quinta Avenida.

Mas você pode achar esses morangos pela cidade toda, mas atenção! Eles fazem uma vez por dia e quando acaba, acaba! Só no dia seguinte!

(Aquela coisa verde na minha mão é um Green Iced Tea Latte. Estou experimentando todas as bebidas do Starbucks pra ver qual será minha preferida. Essa eu achei uma delícia! Minha mãe e minha tia não gostaram. Mas pode ser que ela ser verde tenha tido alguma coisa a ver com isso…)

13 Comentários

Arquivado em comendo por aí, doce vida, NYC, Viagem com Açúcar