Arquivo da categoria: confissão na cozinha

Bolo Mármore

black_and_white_rain_drops-1747

Curitiba está assim hoje. Cinza, fria e chuvosa. Adeus verãozinho fora de época. Adeus dias de usar saia e tomar sorvete. Que venham os chocolates quente, “japona” e muito bolo quentinho pra aquecer a alma!

Hoje vou ensinar o clássico bolo aqui de casa. Clássico porque meu pai, que poderia requisitar o doce que quisesse, sempre pede esse. Então algumas vezes por mês lá vou eu pra cozinha fazer o tal bolo preto e branco! Ele é daquele simples, com cara de casa de vó e perfeito pra comer tomando um cafézinho com leite!

Vamos lá! Comece separando suas claras das suas gemas. Na receita você vai ver que eu peço 4 ovos. E cá estou eu usando 5. Não ache que eu tenho segredos de cozinha e passo receita diferente da que eu faço, é só que os ovos que estou encontrando ultimamente no supermercado me levam a crer que a galinha está tendo um caso com um codorna, de tão pequenos que são. Então tive que compensar.

marmore1

 

Tendo separado as suas gemas, bata elas até elas virarem nuvens dentro de um pote! Ou claras em neve, se não estiver se sentindo poético.

marmore2

marmore3

Deixe elas lá, quietinhas, enquanto faz o resto.

Um breve momento de explicação. Sou contra usar margarina na cozinha. Sempre acho que pode ser substituído por manteiga e ficar muuuito melhor. Só tem dois motivos que eu uso margarina, e os dois são neste bolo. Então não me julguem e confiem em mim.

Comece batendo o açúcar e a margarina (força, sem julgar!) até bem incorporado!

marmore4

marmore5Depois acrescente suas gemas e bata bem!

marmore6

marmore7

Agora separe sua farinha (com o sal e fermento) e seu leite (com a baunilha) e acrescente alternando. Comece e termine com a farinha. Por motivos de: é assim que eu aprendi.

marmore8

Quando você acabar de bater, vai ter uma massa maravilha na sua frente. Olha esses vales de gostosura, esses caminhos de delícia!

marmore9Ok. Não resisti. Hora da confissão. Eu “limpo” as pás da batedeira. Considero isso um pagamento dos deuses dos bolos a quem está se dispondo a assar um bolinho. Vá fundo, você mereceu essa iguaria!

marmore10

Agora é só acrescentar suas claras em neve, ou nuvens, com uma espátula.

marmore12

marmore13Bom, se você quiser, você pode muito bem parar por aí, colocar na forma e assar. Você vai ter um bolo de baunilha delicioso. Mas eu prometi um bolo mármore e pela minha honra, é isso que vocês vão ganhar!

Separe num outro pote um terço da massa e acrescente os chocolates em pó, com delicadeza.

marmore14

Gente, lembra quando eu falei dos vales de gostosura? Dos caminhos de delícia? É a mesma coisa por aqui, mas agora versão CHOCOLATE. Oh god…

marmore15

Só não esqueça de limpar do rosto todas as provas de que você resolveu… é… “experimentar” essa também.

Agora chegamos na segunda ocasião em que eu uso margarina: para untar. Por que? Porque acho mais fácil a consistência e sempre acho que desenforma melhor do que quando uso manteiga! Ei, cada cozinheiro com a sua mania!

marmore16

Agora vamos começar a “marmorizar”! Comece com um pouco da massa branca, e espalhe bem no fundo da forma.

marmore17

Agora é uma escolha artística pessoa. Você pode simplesmente jogar metade da massa branca, a massa de chocolate inteira e cobrir com o resto da branca. Isso se você não quiser acrescentar fantasia à sua comida. Se você for fazer assim, não me conte. Ficarei triste. Agora, se você quer um pouco mais de beleza no seu bolo, vá colocando colheradas aleatórias e alternadas pela forma.

marmore18

A última camada, de preferência deve ser branca, e pode alisar a massa.marmore19

Agora forno médio por mais ou menos 30 minutos ou até o palito sair limpo. Cubra com açúcar ou calda de chocolate. Mas dica, aproveite pra comer um pedaço quente e com um copão de leite do lado. Ahhh, as pequenas alegrias da vida!

marmore21

Vai dizer que não é tudo que você precisa num dia frio desses?

E viram que efeito mármore dentro?? Eu disse, um pouco de fantasia na sua vida!

marmore22

 

Ingredientes:

4 ovos

250g margarina

300g açúcar

1 xícara de leite

300g farinha

1 colher de chá de extrato de baunilha

1 colher de chá de fermento

pt sal

3 colheres de sopa de  Nescau

3 colheres de sopa de Chocolate do Padre

Anúncios

3 Comentários

Arquivado em confissão na cozinha, doce vida, passo a passo, receita

5 Coisas – Inverno

Em Curitiba anda fazendo tanto frio que acaba sendo o assunto do dia, sempre. Mesmo sendo normal, acontece todo ano esse tal de inverno, o que mais se vê no Facebook e Twitter são pessoas falando o quanto tá frio. Ei, não estou falando mal! É o que, o segundo ou terceiro post que eu faço sobre isso? Já falei, é o assunto da vez!

Mesmo o frio sendo chato e inconveniente, ele também vem com coisas maravilhosas!

1. Cama

Vou começar por esta porque com certeza é minha preferida! Tem coisa mais gostosa do que saber que está muito frio lá fora e você está na sua caminha, com um monte de cobertores por cima? E um filminho pra ver? Aiai… Ainda bem que estou embaixo das cobertas agora, senão teria que ir correndo, matar a saudade!

2. Dias de Sol com frio

Poucos dias são tão lindos como os de inverno, em que está muito frio, mas o céu está maravilhosamente azul e aquele sol te esquenta… Nessas horas vale qualquer desculpa pra ficar um tempinho ao ar livre, sentindo o corpo esquentar com o sol.

3. Lareiras

Você tem uma lareira em casa? Sim? Está sentindo isso? É minha inveja indo em sua direção. Nós tínhamos, mas não funcionava e meu pai mandou tirar. Sad times… Mas essa semana estava na casa da minha amiga, sentada na frente da lareira, olhando o fogo… E é muito tranquilizante. E quentinho.

4. Comer “quentinho”

Falando em quentinho, nada melhor na vida do que comer quentinho. Quem sabe eu devia ter começado com esse, quem sabe ele ganhe da cama… Ou não. Nada ganha da cama. A não ser comer quentinho. Ai, estou confusa!

Você não sabe o que é comer quentinho? Está na hora de aprender! É aquela comida que te faz sentir quente de dentro pra fora. Pode variar de pessoa pra pessoa. Pode ser um pratão de massa, pizza, sopa… Qualquer coisa que depois de comer te faça dar aquele sorriso satisfeito e uma vontade incontrolável de correr pra cama! É isso! Comer quentinho e cama se complementam! Ufa! Ainda bem que consegui decifrar, não ia conseguir dormir pensando nisso.

(mentira, eu durmo sob qualquer circunstância)

5. Chocolate quente

Uma das melhores coisas do inverno, mas infelizmente muitas vezes se resume a Nescau quente. Estou aqui pra salvar a reputação dessa bebida maravilhosa!

Os únicos ingredientes que você vai precisar são estes: leite condensado, creme de leite e chocolate. Mas estamos falando de chocolate amargo, 70% cacau. Sério, please. Nada de ao leite por aqui!

Pegue 600g de chocolate e derreta. Sendo que chocolate amargo é duro, Curitiba é fria e Marina é preguiçosa derreti no microondas mesmo. Mas fique à vontade de fazer em banho maria. Admiro sua paciência. Enquanto isso junte a lata de leite condensado com meia xícara de creme de leite numa panela, até quase ferver. Então junte com o chocolate. Vai ficar uma massa bem consistente.

Coloque numa forma pequena, untada e forrada com papel manteiga. Tente deixar o mais liso e uniforme possível. Deixe então umas 5 horas na geladeira.

Depois é só tirar da geladeira, cortar em cubinhos e espetar com um palito, ou o que você quiser. Eu usei umas colherinhas muito simpáticas que minha avó da Itália me mandou!

E pronto! Agora é só preparar seu chocolate quente! Esquente uma xícara de leite, ou como eu agora chamo, a vingança da vaca. Isso porque, fazendo meu chocolate quente, levei uma queimadura de um leite traiçoeiro, que esperou um momento de distração e explodiu em mim. Ainda estamos de mal, eu e o leite. Quem sabe com muita terapia superaremos. Mas moving on… Esquente o leite, o quanto vai depender do quanto você gosta de chocolate! Pegue seu chocolate quente no palito e misture! Tá-dá! Chocolate quente!

Além de uma delícia, é um ótimo presente! Só embrulhar em celofane e dar um nó com uma fita bonita! Adoraria dizer que eu que fiz isso, mas estava incapacitada pelas bolhas na minha mão, então minha mãe fez por mim!

Finalize colocando em forminhas coloridas de cupcakes, e pronto! Um ótimo presente invernal!

9 Comentários

Arquivado em 5 coisas, aventuras culinárias, confissão na cozinha, dicas, doce vida, passo a passo, receita

Confissão: A Receita Secreta

Quando comecei esse blog, no meu primeiríssimo post, falei que meu brownie sempre fez sucesso com meus amigos e minha família. Aliás, falando com a minha mãe esses dias, foi o estopim de todo esse meu amor pela cozinha. Mas a partir disso, vem uma confissão: Eu não passo a receita pra ninguém.

Sim, eu sei. Muito rude. Mas a receita é de minha autoria, e eu gosto dela. Gosto muito. Claro que tem pessoas pra quem não tem como negar, então membros selecionados da família tem, mas com muita dor no meu coraçãozinho. A Lu, do Rosmarino, já falou disso no blog dela, e eu concordo com tudo que ela disse aqui. Mas sabe como é, eu prefiro admitir pro mundo que eu sou egoísta nessa, do que passar a receita errada, né? Afinal, tem uma partezinha do inferno reservada só pra quem faz isso!

Tendo tirado isso do meu peito, vamos continuar! Essa semana tinha várias pessoas que queria presentear e queria dar um presente bem doce. E depois de ver que a Glau, do Quitandoca, fez um brownie de marmita para dar de presente, resolvi fazer minha própria versão!

A Glau fez em potinhos de metal mais bonitinhos, mas eu resolvi fazer bem marmitinha, e comprei aqueles de alumínio mesmo, do menor tamanho possível. Daí é só fazer sua receita de brownie preferida. Ah, vai! Eu sei que você tem uma, não precisa me fazer sentir mais culpada por não passar!

Divida a massa nas forminhas e mande pro forno! Enquanto assa, você vai ter tempo de fazer o resto. Eu queria imagens bem bonitas pra isso, então passei num sebo aqui perto e comprei esses dois atlas da National Geographic.

Depois escolhi as foto mais bonitas e coloridas, que sendo num livro da National Geographic não foi nem um pouco difícil! Peguei a tampinha da marmita, colei e recortei.

E ficaram assim:

Quando meu exército de mini-brownies saiu do forno já estava tudo pronto.

Esperei esfriar e tampei! Vai dizer que não dá outra cara?

Como você pode ver, alguns deles tinha recadinhos. Isso porque foram personalizados para as pessoas que iam ganhar, como a minha tia que acabou de chegar do Peru!

Minha vó que operou o pé…

E por fim, pro meu vô, que como eu, não vive sem chocolate!

Os outros foram pras meninas da Pós, no nosso jantar de despedida, já que estamos acabando a aula! Hurraay! Tá, mentira. Só eu estou acabando a aula, elas ainda tem outros módulos. Eu que sou um pequeno gênio e acelerei. (cof, cof!)

Bom, todos que receberam adoraram, e eu também achei que ficou uma graça! Fácil de fazer em casa, e você pode usar o que quiser para cobrir as tampas. Papéis de scrap, folhas de livros antigos, páginas de gibis, mapas… O que seu coraçãozinho mandar!

12 Comentários

Arquivado em aventuras culinárias, confissão na cozinha, dicas, DIY, doce universo, doce vida, receita

Trilha Sonora

Acabou de sair do forno esse bolo de Nutella! Sabia que queria fazer um bolo e que tivesse muita Nutella, mas só isso! Acabei inventando um pouco de tudo, e espero que tenha ficado bom, só descobriremos amanhã quando ele for aberto.

Mas vocês não tem a impressão que quando estão de bom humor, o bolo sempre sai gostoso? E nos últimos dois dias tem uma coisa que tem me animado, e muito! O clipe da música Oração, da Banda Mais Bonita da Cidade! Foi a trilha sonora enquanto fazia o bolo. E enquanto eu lavava a louça. E quando eu me arrumava. Tá bom, tá bom, o tempo todo!

Parece um mini mantra de felicidade, que não sai mais da cabeça! A música tá tocando em looping no meu computador desde que eu ouvi pela primeira vez.
Fora que o clipe é lindo e eles são aqui de Curitiba mesmo! Parabéns pra banda, e espero que cada vez mais gente escute e espalhe essa felicidade musical!

8 Comentários

Arquivado em aventuras culinárias, confissão na cozinha, dicas, doce vida

Presentes de uma quase Peruana

Eu tenho uma tia que todo mundo diz que é igual a mim. Ou melhor, eu sou igual a ela, já que ela veio primeiro. Ela é a última dos quatro filhos muito legais dos meus avós! Mas como caçulas tendem a ser mais legais, eu diria que é uma boa comparação!

Ela conheceu, se apaixonou e casou por um peruano. Que levou ela pra morar no Peru. Longe. Muito longe. Sacanagem, né? Sorte do Tio Jorge que eu gosto dele, senão teríamos problemas. Mas lá está ele, com a minha Tia Tici do lado, e a gente aqui de mãos abanando. Mas vale tudo pelo amor, não é mesmo?

Bom, o lado bom de ter família longe eu conheço muito bem! É poder visitar e ter que fazer uma ótima viagem de lambuja! Foi o que meus avós e minha tia foram fazer, viajar pra Lima visitar a quase peruana. E surpreendentemente quem se deu bem fui eu! O Peru tem livre comércio com os EUA, então minha tia me mandou um fardinho muito do gostoso! E gordinho, é claro!

Lembra da Pam? Claro que sim! Eu não consigo parar de falar dela e do nosso amor! Então! Não é que ela me mandou a Pam de manteiga!! Gente, sério! O que é isso! É manteiga derretida em spray! Estou apaixonada!

Depois disso, muitas delícias da titia Betty Crocker! Cobertura de chocolate Hershey’s e de Baunilha! Estou até com dó de usar!

E massa de muffins, até o de blueberry, meu preferido!

Depois ainda um monte de cortadores de biscoito, um mais lindo do que o outro! Gatinhos, elefantinhos, carrinhos de bebê… de tudo!

E é claro que não podia faltar enfeitinhos com a cara do Peru! O que são de fofos esses mini peruanos??

Um bando de presente lindo, né? Mas infelizmente não mata a saudade, nem a falta que essa tia faz…

7 Comentários

Arquivado em confissão na cozinha, dicas, doce vida

Roupinha

Bom, muitas profissões tem uniformes, e confesso que sempre achei o de chef de cozinha uma graça. Via Top Chef e achava super legal eles usando o dolmã, o nome oficial daquele jalequinho de chef. Sempre achei legal aqueles que customizavam e tinham a suas em preto ou rosa.

Mas a realidade não é tão glamurosa. Quando entrei na Gepetto, ganhei um “jalequinho”. Se você não me conhece, te conto que sou aproximadamente da altura de uma criança de 12 anos. Então digo que o jaleco é um pouco grande para mim… Junte isso com calça branca, Crocs preta e touqinha e o resultado é esse: (não riam)

Tá, pode rir. Eu dou muita risada do resultado diariamente! Mas tudo bem, essa semana chega meu super jalequinho do meu tamanho! Será lindo!

4 Comentários

Arquivado em aventuras culinárias, confissão na cozinha, desastres na cozinha, doce vida

Segunda-feira, eu te amo!

Depois de começar a trabalhar em restaurante, desenvolvi um novo amor por segundas-feiras. Sim, aqueles dias antes tão temidos e odiados, que chegavam só para arruinar a beleza do final de semana! Mas agora que elas representam meu sábado e domingo, acho elas lindas! E desde sexta tudo que eu pensava era nisso:

Achar uma cama e dormir até tarde! Mas sabe o que é? Neste quesito, meus pais me sabotam. Semana passada meu pai me ligou para me acordar, e esta minha mãe, lá da Itália, “esqueceu” que era segunda… E adeus dia de dormir mais!

Mas tudo bem. Ainda vai ser o dia de ficar na cama, ver porcaria na TV, e, é claro, cinema a R$3,00! E fora isso, vou fazer os posts que estou devendo faz tempo: contar do almoço no Gepetto!

Então boa segunda pra todos!

2 Comentários

Arquivado em confissão na cozinha, doce vida