Arquivo da categoria: confissão na cozinha

1 ano

Um ano atrás tudo começou. Comecei a fazer mais receitas, comecei a contar mais sobre mim, comecei a escrever mais, comecei a considerar fazer isso de verdade. Comecei o blog. E já comecei na cozinha! A primeira receita que vimos por aqui foi de Cupcakes de Manteiga de Amendoim! Recheados com geléia de framboesa e com cobertura de ganache!

Muitas receitas rolaram por aqui. Algumas delas foram:

{Red Velvet Cupcakes} / {American Pancakes} / Torta Vulcânica

{Cracker Jacks} / {O Famoso Twix Caseiro} / {Brownie Cheesecake}

{Brookie} / {Moon Pie} / {Torta de Ganache}

Como nem tudo por dar certo, teve um fudge stick da Chocolatria que não quis virar stick de jeito nenhum! Vimos um marshmallow dar extremamente errado, mas também eu aprender a fazer um de verdade! E uma tentativa de Rock Candy esquecida e completamente falha!

Confessei o quanto eu odiava Crocs, e alguns meses depois, quem diria, ela salvou minha vida! Me apaixonei e confessei. E grito pra todo mundo que quiser ouvir! PAM, AMO VOCÊ!

Usei muitas cobaias pelo caminho. Esse aí embaixo experimentaram:

{Cinnamon Rolls}

{Doughnuts} / {Bolo Mármore} / {Snickerdoodles}

Juntei meu amor por cinema e doces e fiz muitos Cinema com Açúcar!

{Toy Story 3 + Cake Pops}

{O Discurso do Rei + Waffles}

{A Origem + Cinnamon Rolls}

{Whip It + Saltine Toffee}

{Comer, Rezar, Amar + Brownie Cookies}

{Minhas Mães e Meu Pai + Papo de Anjo}

{Cisne Negro + Mousse de Chocolate}

{127 Horas + Nozes Carameladas}

{A Rede Social + Crostata de Morango}

E ainda comecei a trabalhar, e muito graças a este blog! Agora trabalho no Gepetto e sou responsável por mesas como esta!

Obrigada a todos que visitam, lêem, comentam. Que divulgam, contam pros amigos e se divertem por aqui.

É por essas coisas que ter um blog é tão gostoso e por isso ele continuará por muito mais tempo!

3 Comentários

Arquivado em aventuras culinárias, Cinema com Açúcar, confissão na cozinha, doce universo, doce vida, passo a passo, receita

Um pedido público de desculpas

Muitas vezes pedir desculpa pode ser a coisa mais difícil. Admitir estar errado, pedir perdão. Mas depois de algum tempo, quando você repara que errou, é necessário.

Então aqui estou pra dizer que errei. Que julguei mal, falei sem ter todos os fatos, me entreguei a preconceitos. Mas agora, depois da segurança e conforto que você me passou, eu tenho que dizer: Crocs, eu te amo!

Essa aí em cima é tal da Crocs Bistrô, a amada da vez. Mesmo sempre tendo falado mal de você e até pertencer a um grupo no Facebook chamado “Não importa o quanto a Crocs é confortável, você ainda parece um idiota”, mas não me importo mais com isso! Só de eu não quase escorregar na cozinha e meu pé só doer nas últimas duas horas, já me apaixonei!

Mas juro, só uso ela no trabalho, tá? Vocês jamais vão me ver com ela na rua. É claro que não estou contando com a vez que eu fui na padaria com uma... Isso foi um acidente!

8 Comentários

Arquivado em confissão na cozinha, Curitiba, dicas

Primeiros dias

Pra começar, queria agradecer todos os recados, mensagens, e-mail e ligações de boa sorte e parabéns que eu recebi depois do último post! Amigos, familiares, pessoas que eu não falo a muito tempo, amigos de internet, ilustres desconhecidos, o Papa… Tá, quem sabe não o último, mas é muito legal saber que tem gente torcendo por você! Então aí vai meu obrigada!

Minha intenção era ter chego ontem em casa e feito o post. Mas, porém, toda via, entretanto eu deveria dizer que passar 8 horas por dia de pé trabalhando é algo que vai levar um tempo pro meu corpo se acostumar. Ainda mais eu tendo inventado de ir correr quando cheguei em casa. Mas então aí vai meus últimos dias.

Cheguei lá, oito horas da manhã, nervosa e vestida de branco. Falei pro meu pai que esse é o mais perto que eles vai chegar de ter uma filha médica! Mas cheguei e já comecei: fiz mousse de morango, de limão, brigadeiro, torta da nonna, papo de anjo e ainda ajudei a fazer dois molhos para salada! Sim, isso tudo num dia só! E hoje fiz salada de frutas, cobertura da torta da nonna, calda para o papo de anjo, e ainda ajudei na cozinha quente.

O mais legal é que parece muito trabalho, mas não é! Pelo menos não parece. É claro que ficar 8hs de pé, carregando e levantando coisas pesadas cansa, mas o trabalho é mega divertido. No meio da tarde parei pra pensar por que eu ainda não estava cansada, e também percebi que muitas vezes eu fico eu fico horas de pé na minha cozinha mesmo! E ali, mesmo sem meu laptop passando uma série ou tocando uma música, tem a conversa pra distrair! O bom de cozinha é que, diferente de um trabalho sentado na frente do computador, você pode cozinhar e conversar com as pessoas ao redor e o pessoal lá é muito divertido.

Lá tem várias cozinhas separadas, a do pré-preparo, a cozinha fria, a quente e a da pizarria. Mas eu sou meio nômade, como pra fazer doces você precisa de um pouco de tudo, eu vou me movimentando. O que foi bem difícil porque, uma coisa que ninguém te conta, cozinhas são bem molhadas!! Não me pergunte o por que, mas são! E acredite, o esforço de não cair (que, aliás, foi bem sucedido!) segurando panelas pesadas, facas e coisas do tipo matam sua perna! Mas hoje comprei uma Crocs! Nunca achei que ia ficar tão feliz de ter aquele negócio feio no pé!

De ontem pra hoje já me situei mais, sei onde as coisas estão, e onde posso ir pra fazer as coisas! Mesmo assim acidentes acontecem. Ou quase! Enquanto estava fazendo a calda de papo de anjo pedi o cravo pra uma coleguinha de cozinha. Ela me deu, eu já tinha pesado e estava quase colocando na calda, eu olhei mais perto e era PIMENTA PRETA! Seria um papo de anjo épico! E ontem o Chef chegou e pediu pra fazer um creme, me deu a receita e começou a falar “daí você sabe. Você tem que fazer isso, colocar não sei aonde, cuidar com a temperatura daquilo. Fácil.” Nesse momento ele me olhou e viu o olhar de pânico no meu rosto. Mas ele me explicou certinho e o pânico passou…

Trabalhar no lá tem algumas vantagens. Alô, almoçar comida do Gepetto todo dia?! Score! O porém é que a gente almoça depois que os clientes foram embora, e minha barriguinha ainda não aprendeu a ter fome só depois das duas… Outra vantagem é (mulheres, preparem-se!) alguém lava a sua louça!! Ai, que lindo!

Pode não ser o Michael Jackson e o Paul McCartney, mas tá valendo!

Por hoje é só! Minha cama me espera! E amanhã tem feijoada lá, hein! E acreditem, passei o dia inteiro sentindo o cheirinho dela, vai tar demais!

5 Comentários

Arquivado em aventuras culinárias, confissão na cozinha, Curitiba, doce vida

It’s always a choice…


oh, dear…

“Quero ter um corpo bonito, mas não tanto quanto eu quero sobremesa.”

É sempre uma escolha!

2 Comentários

Arquivado em confissão na cozinha, doce vida

Confissão: Eu amo a Pam

Pam e eu tivemos um caso anos atrás, quando eu morava nos Estados Unidos. Nossa história foi linda, cheia de bolos desenformados perfeitamente e panelas untadas num piscar de olhos. Mas chegou a hora de ir embora, e tive de deixar Pam para trás. Por mais que eu quisesse ela em minha vida, ela não chegava até o Brasil. Mas numa visitinha ao Mercado Municipal um dia deste, quando eu menos esperava, lá estava ela, na prateleira, me olhando.

a amada

Foi um reencontro lindo! O melhor é que agora ela está disponível no Brasil e tem amor pra todo mundo! A Pam é um spray de óleo de canola, que unta formas perfeitamente! Uma das coisas que mais me irritam e tem que untar e depois enfarinhar formas, mas com ela o trabalho dura apenas alguns segundos! Custa pouco e dura muito! Melhor combinação impossível.

5 Comentários

Arquivado em confissão na cozinha, Curitiba, dicas, eu quero!

Confissão: Crocs

Sendo que o nome deste blog é Confissões de Uma Doceira Amadora, nada melhor que eu usá-lo como confessionário. Então, confesso que eu acho Crocs uma das invenções mais feias do mundo. Perdão se você gosta, mas gosto é gosto e eu acho feio. Confesso que eu costumo dar risada sobre pessoas na rua usando Crocs. Perdão se você foi uma delas.

Agora, confesso que eu tenho uma Crocs. Sim, hipocrisia mode on. Mas eu juro que só uso ela dentro de casa, e geralmente dentro da cozinha. E confesso que ela é a coisa mais confortável do mundo.

enfarinhados

E confesso que um dia acabou minha manteiga, fui na padaria comprar e quando cheguei lá reparei que estava com elas…

4 Comentários

Arquivado em confissão na cozinha, desastres na cozinha