Arquivo da categoria: desastres na cozinha

Confissão: Crocs

Sendo que o nome deste blog é Confissões de Uma Doceira Amadora, nada melhor que eu usá-lo como confessionário. Então, confesso que eu acho Crocs uma das invenções mais feias do mundo. Perdão se você gosta, mas gosto é gosto e eu acho feio. Confesso que eu costumo dar risada sobre pessoas na rua usando Crocs. Perdão se você foi uma delas.

Agora, confesso que eu tenho uma Crocs. Sim, hipocrisia mode on. Mas eu juro que só uso ela dentro de casa, e geralmente dentro da cozinha. E confesso que ela é a coisa mais confortável do mundo.

enfarinhados

E confesso que um dia acabou minha manteiga, fui na padaria comprar e quando cheguei lá reparei que estava com elas…

Anúncios

4 Comentários

Arquivado em confissão na cozinha, desastres na cozinha

brownie cheesecake

Toda quarta-feira, temos um almoço na casa da minha avó, e toda família vai. Nessa semana, minha mãe resolveu mudar para nossa casa e me pediu que fizesse um brownie para sobremesa. Só isso. Achei chato. Brownie, de novo?! Resolvi inovar. Mas claro que eu não avisei ela. Pra que causar momentos extra de nervosismo da parte dela?

Como já falei neste post, sou fã de misturar duas coisa boas. O caso do brookie foi um sucesso, afinal junta brownie com cookie… Realmente uma delícia! Mas e se a gente juntasse brownie com outra coisa, digamos… um cheesecake?

Comecei com a massa do cheesecake, básica e simples.

cheesecake

E depois o brownie. É uma massa diferente da que eu geralmente faço, mais consistente. Precisava ser assim porque ela vai agir como se fosse a casquinha do cheesecake, então não pode ser macio demais.

brownie

brownie

Ele é realmente firme. Seria delicioso assim, mas vou continuar a colocar coisas gostosas por cima. That’s how I roll.

juntando

juntando

Devo dizer que essa foto é um desafio. Sempre que eu tenho q usar a mão esquerda para fazer algo enquanto tiro foto com a direita é um momento tenso.

bolotas

Ainda não era esse o look que eu estava querendo, então resolvi usar aquela técnica de marmorizar que usei na torta de ganache.

bom…

Não ficou exatamente o que eu estava pensando, o brownie é muito mais pesado que o cheesecake, e não queria se misturar. Muito antisocial, eu sei. Depois disso mandei eles pro forno.

hello, beautiful!

E aí está ele! Ah, sim! Coloquei algumas gotas de chocolate por cima. Por que, você me pergunta. Porque sim, eu lhe respondo. A ideia aqui era empilhar coisas gostosas e foi o que eu fiz!

Mostrei pra mim mãe e ela quase teve um treco. Afinal, eu estava responsável pela sobremesa do dia seguinte. Mas no final das contas, todo mundo gostou, e meu avô até falou que foi o doce que eu tinha feito que ele mais gostou!

Ponto pra mim.

2 Comentários

Arquivado em aventuras culinárias, desastres na cozinha

Smore

Como mostrei ontem, tenho um saco de marshmallow Campfire aqui em casa, que foi parte da Moon Pie. Não usei tudo na receita, então resolvi mostrar uma daquelas pequenas maravilhas culinárias, que ao mesmo tempo são rápidas, fáceis e deliciosas: o Smore.

O clássico dos acampamentos americanos começa com apenas três ingredientes:

ingredientes

Um quadradinho de chocolate, meio amargo de preferência, um marshmallow, e duas Cream Cracker. Se você tiver à disposição um chocolate mais fino, melhor. Vai facilitar muito a sua vida mais tarde.

Como disse isso é feito geralmente em acampamentos. Acampamentos geralmente tem fogueiras. Na minha casa não tem fogueira. Nem lareira. Até tinha, meu pai tirou. É a vida… resumindo, tive que recorrer a outro tipo de fogo: o bom e velho fogão.

fogueira fake

Seria lindo e poético se eu tivesse um graveto para fica mais real. Eu não tinha. Estou realmente deixando a desejar. Perdão.

Agora vá rodando o marshmallow, a intenção é que ele esquente por inteiro, comece a derreter mas não queime.

oh no…

Obviamente eu não consigo. Mas isso não vai afetar muito o resultado final.

.

Agora é colocar o chocolate em cima da cream cracker, o  marshmallow em cima e fechar com a outra bolacha. Nessa hora que o chocolate mais fino é melhor porque derrete mais fácil.

smore

E final fica essa gostosura toda. Ignorem o queimado e lembre que é composto de marshmallow, chocolate e biscoito!

2 Comentários

Arquivado em aventuras culinárias, desastres na cozinha, doce vida

Cinnamon rolls

Na época em que morei nos EUA, uma das coisas que eu mais gostava de comer era os cinnamon rolls, ou rolinhos de canela, saído direto do forno e com uma cobertura maravilhosa! Claro que sendo americanos, eles simplesmente cortava um tubinho de rolinhos que vinha congelado, colocava no forno e depois colocavam uma cobertura direto de um saquinho. Não era exatamente “feito em casa” mas era uma delícia!

Com saudade disso fui pensar num jeito de unir o útil ao agradável, comer o que eu tanto tinha vontade e tentar um cupcake novo! Então achei uma receita e resolvi fazer cupcakes de cinnamon rolls!

Comecei tentando descobrir o que era levedo! Muitas vezes pego receitas direto da internet, e tem certas palavras que meu bom e velho tradutor me ajuda. Descobri o que era e onde comprava, e fui me arriscar a fazer a primeira coisa parecida com pão na minha vida. Isso porque a receita básica é bem parecida e começa com uma coisa fundamental: o crescimento da massa.

cresce massa, cresce!

O que a minha não fez o favor de fazer. Não entenda errado, ela deu uma “estufadinha”, mas nada perto da explosão descrita na receita! Deixei uma hora a mais na esperança, mas até essa morreu. Então continuei. Confesso que a massa me deu um pouco de trabalho na hora de esticar, mas acabei conseguindo. E olha que era muita massa!

massa

E sim, aquilo é manteiga. Já mencionei que essa receita é a mais non-diet de todos os tempos? Por isso, é claro que tinha que ir mais um monte de açucar!

açucar e canela

Doses generosas de canela também foram aplicadas, afinal é o mais importante de um rolinho de canela, não é mesmo? Depois foi enrolar, cortar e colocar nas forminhas.

enrolando

Não se deixe enganar. Isso foi muito difícil e terminou em uma cozinha e uma cozinheira cobertas de farinha.

cortando

prontos pro forno

O tempo no forno não era muito, mas se torna mais comprido com Irmão perguntando de 5 em 5 minutos se está pronto pra comer. Mas logo, logo eles saíram, lindos desse jeito!

cinnamon rolls

Estavam uma delícia saindo do forno! É claro que meu irmão foi o primeiro a provar!

finalmente!

4 Comentários

Arquivado em aventuras culinárias, desastres na cozinha

A tragédia da comparação

Bom, como tinha dito ontem fui tentar a tal receita dos fudge sticks… Eu e minha boca grande! Podia não ter contado pra ninguém e fingir que tudo que aconteceu foi de propósito, mas não tenho mais essa opção! Então vamos lá!

Começou tudo super bem! Derreti o chocolate, consegui derreter o caramelo ( coisa que eu esperava que fosse muito mais difícil do que realmente é) e já estava transformando tudo numa massa. Perfeitamente, quase uma profissional.

chocolate gigante e caramelos

misturando

Mas deveria ter lembrado que o amadora no título do blog não é de brincadeira, e que quando a esmola é demais, o santo desconfia. O santo sim, eu não. Santa ingenuidade. O primeiro desafio foi, após desenrolar a massa, achar lugar no freezer para ele. Espero que demore um tempo até Mãe ver a zona que eu fiz ali…

desenrolando

Enquanto a massa esfriava, fui fazer os Red Velvet que queria testar! Mas isso fica para outra hora. Quando já estava duro o suficiente, tirei a massa do congelador e fui cortar. cortei palitinhos, afinal são fudge sticks. Ou melhor, deveriam ser. Foi tudo ladeira abaixo a partir daí. O chocolate fazia o fudge ficar completamente mole, os chocoball não fixavam, o choclate não secava, eu não conseguia cortar reto, terremotos no mundo inteiro, 2012 se aproximando… Tá, quem sabe fui longe demais, mas deu pra entender o estado de espírito que eu estava entrando.

coitados

Não vou nem colocar a foto dos da Chocolatria do lado pra não ficar com vergonha. Mas lá estava eu, com chocolate cobrindo todas as superfícies da cozinha geralmente tão limpa de Mãe e um tabuleiro de fudge. Não me entenda mal, o fudge estava uma delícia! Claro, chocolate, caramelo e leite condensado! Yumi! Resolvi encarar o acaso, já que graças a ele coisas como o Brasil e a penicilina forma descobertas. Inventei então o bombom de fudge! Cobri quadradinhos com chocolate meio amargo e realmente ficou muito bom!

bombom de fudge!

o testador mais crítico

Os cupcakes Red Velvet já estão prontos! Alguns foram pro Acesso Zero hoje, e os outros vão ser sobremesa na pizzada dos meus amigos hoje a noite! Assim que estiverem devidamente decorados, mostro aqui! Falando em Acesso Zero, eles estão com um site novo, com uma plataforma super legal e com muito mais vouchers! Se eu fosse você dava uma passadinha!

5 Comentários

Arquivado em desastres na cozinha