Arquivo da tag: blueberry

blueberry yogurt

Pessoal, corram para as colinas (ou para me internar) porque aí vai uma receita light! Sim, vindo de mim, que sempre incentivo as pessoas a usarem o máximo de manteiga, chocolate e leite condensado possível. Acreditem, aqui vai uma que não tem nada a ver com isso!

Sabe, até doceiras, uma hora ou outra, tem que colocar um biquini. Sendo assim, é hora de largar da manteiga, e agarrar o yogurt! E a hora é agora, sendo que sábado eu viajo!

A receita é fácil e rápida, mas juro que é gostoso! Basicamente o que você vai precisar é yogurt e alguma fruta da sua escolha. Eu, pra variar, escolhi blueberries!

É só pegar os dois ingredientes e colocar no liquidificador!

Tá bom, tá bom! Vou falar a verdade! Eu não resisti e adicionei mel! Mas vamos combinar que mel é natural, portanto dietético! Que? Não é assim que funciona? Bom, vou continuar fingindo que é!

Então, para três potinhos de yogurt e 300g de blueberry eu coloquei uma colher de mel. Vamos combinar que isso é a cara da dieta! Né?

Gostoso e levinho! Nada mal!

Anúncios

3 Comentários

Arquivado em aventuras culinárias, dicas, passo a passo, receita

Cinema com Açúcar – Meia Noite em Paris + Bolo fácil

Como eu disse no Facebook essa semana, eu amo o Woody Allen. E muito. Acho que tudo começou há muitos e muitos anos atrás quando, numa tarde ociosa, comecei a assistir Todos Dizem Eu te Amo na tv. Foi amor a primeira assistida, e depois disso assisti grande parte dos seus 47 filmes, muitos estando entre meus preferidos. Tem alguma coisa sobre ele que eu entendo, e não só isso, me identifico. É aquele jeito de falar sem parar e em círculos, que no final faz sentido. Com todo esse amor, é claro que quando saiu o novo Meia Noite em Paris, fui correndo ver.

O filme conta de uma família, viajando a Paris a negócios, e junto vai o noivo da filha, um escritor frustrado. Interpretado por Owen Wilson, Gil Pender escreve roteiros para Hollywood, mas está se aventurando no mundo da literatura. O personagem é um romântico, completamente apaixonado por Paris. Sobre a escolha do ator, devo dizer que fui com um pé atrás. Filmes com o Owen Wilson geralmente significam pra mim não conseguir parar de olhar pra aquele nariz impossívelmente torto e o biquinho que ele faz o tempo todo! Mas depois de assistir, devo dizer que fez muito sentido! Ele e o Woody Allen combinam, duas metralhadoras de palavras.

Gil Pender começa a fazer passeios a meia-noite, para curtir a cidade e quando vê ele é transportado para outra época. É o tipo de filme difícil de falar sobre sem entregar muito da história e estragar tudo! Mas basta saber que se você já parou e pensou que nasceu na época errada vai se identificar muito.

O filme conta com Carla Bruni, e uma interpretação digamos um pouco sofrível. Mas ela não é a única estrela, sendo um filme de Woody Allen você passa o filme todo reconhecendo famosos. O filme é daqueles que você sai mais leve, como se alguém tivesse pego um pensamento seu e transformado em realidade. A trilha sonora é uma delícia, e o figurino maravilhoso! E não vou nem comentar sobre Paris, né! Minha cunhada, que voltou faz pouco tempo, estava todo emocionada!

Bom, sendo um Cinema Com Açúcar, vamos misturar os assuntos! Desde que comecei esse blog, muitas pessoas vêm me falar o quanto eles acham legal pois o máximo que conseguem fazer é bolo de caixinha. Venho, então, dizer que isso não é problema! Assim como o filme, que junta passado e presente, vamos juntar a modernidade do bolo de caixinha com o romantismo de preparar um bolo pensando em alguém!

O almoço da semana da minha família ia ser aqui em casa, então obviamente a responsável pela sobremesa era eu e estava fazendo um bolo de Nutella. Mas mas como tem gente que não gosta de chocolate (???), então resolvi fazer um apropriado!

Bolo de Morango e Blueberry

1 bolo de caixinha de baunilha

1 caixa de morangos

1 caixinha de blueberries

350g creme de leite (gordo, por favor)

açúcar de confeiteiro

Eu aproveitei que minha tia veio do Peru com uma nova leva de Betty Crockers, e peguei a caixa de bolo dela.

Siga as instruções na caixa e sem erro ficará bom! Separe em duas formas redondas e mande pro forno.

Tire do forno e deixe esfriar bem. Quando já frios, corte a barriguinha sobrando para nivelar. E agora vamos começar a customização! Passe uma geléia na parte de baixo, de preferência uma um pouco mais azedinha. Eu usei a geléia de amora da minha vó, que pra mim é a melhor do mundo!

Depois disso faça o recheio. Numa tigela bata o creme de leite e o açúcar de confeiteiro. Agora é uma coisa de gosto, e você pode ir pondo até que esteja doce na medida que você gosta. Para isso você vai ter que ir experimentando. Chato, né? Corte os morangos em pedacinho, junte com as blueberries e com metade do chantilly. Guarde um tanto das frutas pra depois, de preferencia as mais bonitas!

Coloque na primeira metade do bolo e espalhe até as beiradas. Coloque a segunda parte por cima. Com o resto de chantilly que sobrou, cubra o bolo.

Depois disso é só enfeitar com as frutas! E pronto! Vai parecer que deu um trabalhão, quando na verdade é um bolo de caixinha fantasiado!

É claro, fale que foram horas de cozinha, assim, pra fazer moral!

5 Comentários

Arquivado em Cinema com Açúcar, dicas, passo a passo, receita

Blueberry Crumb Cake

Semana passada falei sobre a minha tia, a Chris, também conhecida por mim como Tiatici. E agora tá na hora de falar sobre outra, a Mari. Ela não é tia de sangue, casou com meu tio e pronto! Ganhei uma tia! Mas isso foi antes de eu nascer, então diria que tia minha sempre foi, e madrinha também. Só não digo que quase o mesmo tempo porque meus pais esperaram um tempo incomum pra me batizar. Sério. Eu tinha idade suficiente para estar olhando com grande desaprovação para o tal do padre.

A tangente foi longe e longa, mas acontece. Comentei com a Mari que não conseguia encontrar blueberry em lugar nenhum de Curitiba. Nesse momento, vários leitores estão pensando: mas tem na loja “X”, no supermercado “Y”! E minha resposta é: Tem pra você! Pra mim, não. Eu escuto uma dessas dicas, saio correndo e batata! Acabou, nunca teve, “o que é blueberry?” e coisas do tipo. Mas minha tia solucionou meu problema e comprou essas duas lindas caixinhas pra mim! E eu aproveitei pra por em prática uma receitinha da Pioneer Woman, que eu estava querendo faz tempo demais!

Blueberry Crumb Cake

70g de manteiga

3/4 xícara de açúcar

1 ovo

1 colher de chá de extrato de baunilha

2 xícaras de farinha de trigo

3 colheres de chá de fermento

3/4 xícara de leite

2 xícaras de blueberrys

Vamos começar, então, juntando o açúcar, o ovo, a manteiga e bata bem. Isso se você tiver paciência. Eu estava em um dia um pouco rebelde e já juntei quase tudo junto. Farinha, açúcar, fermento, manteiga, leite, ovo… Todo mundo feliz e misturado, sendo batido junto! Ah, os pequenos momentos de rebeldia…

Claro que toda rebelião tem seu preço, e minha manteiga não foi perfeitamente incorporada. Eu sei, que feio. Não que isso tenha tido qualquer tipo de efeito no produto final, mas é sempre bom comentar. Vai que você resolve fazer essa receita, decide seguir meus passos sombrios e entra em pânico porque a manteiga não está incorporada? Eu não conseguiria viver com essa culpa.

Moving on… Depois disso a massa está pronta! É só misturar delicadamente as blueberries, até que elas sejam incorporadas pela massa. Vamos parar um minuto e nos deleitar com a beleza dessas frutinhas azuis que quando estouram soltam esse lindo tom de roxo? Vamos.               Ah, as pequenas coisa lindas da vida!

Massa pronta, passamos para o crumb, mais popularmente conhecido como farofa!

75g de manteiga

1/2 xícara de açúcar

1/2 xícara de farinha de trigo

1/2 colher de chá de canela

pt de sal

Misture tudo, quebrando a manteiga com um garfo até que fique farofenta. (Essa palavra não existe, mas passa a mensagem, portanto é válida.)

Feito isso, é só untar uma forma. Eu tive q brilhante oportunidade de usar a Pam de manteiga! Tem alguma coisa nessa ideia de manteiga derretida em spray que me faz feliz!

Com a forma já untada é só por a massa e por cima a farofinha.

E então forno! Por uns 30 min, ou até ficar dourado! E como fica dourado! E cheiroso! E roxinho! E lindo! Acho que estou amando…E como fica lindo por dentro também, todo tingido pelas blueberrys!

Ah, minhas tias são demais!

12 Comentários

Arquivado em aventuras culinárias, dicas, doce vida, passo a passo, receita

Presentes de uma quase Peruana

Eu tenho uma tia que todo mundo diz que é igual a mim. Ou melhor, eu sou igual a ela, já que ela veio primeiro. Ela é a última dos quatro filhos muito legais dos meus avós! Mas como caçulas tendem a ser mais legais, eu diria que é uma boa comparação!

Ela conheceu, se apaixonou e casou por um peruano. Que levou ela pra morar no Peru. Longe. Muito longe. Sacanagem, né? Sorte do Tio Jorge que eu gosto dele, senão teríamos problemas. Mas lá está ele, com a minha Tia Tici do lado, e a gente aqui de mãos abanando. Mas vale tudo pelo amor, não é mesmo?

Bom, o lado bom de ter família longe eu conheço muito bem! É poder visitar e ter que fazer uma ótima viagem de lambuja! Foi o que meus avós e minha tia foram fazer, viajar pra Lima visitar a quase peruana. E surpreendentemente quem se deu bem fui eu! O Peru tem livre comércio com os EUA, então minha tia me mandou um fardinho muito do gostoso! E gordinho, é claro!

Lembra da Pam? Claro que sim! Eu não consigo parar de falar dela e do nosso amor! Então! Não é que ela me mandou a Pam de manteiga!! Gente, sério! O que é isso! É manteiga derretida em spray! Estou apaixonada!

Depois disso, muitas delícias da titia Betty Crocker! Cobertura de chocolate Hershey’s e de Baunilha! Estou até com dó de usar!

E massa de muffins, até o de blueberry, meu preferido!

Depois ainda um monte de cortadores de biscoito, um mais lindo do que o outro! Gatinhos, elefantinhos, carrinhos de bebê… de tudo!

E é claro que não podia faltar enfeitinhos com a cara do Peru! O que são de fofos esses mini peruanos??

Um bando de presente lindo, né? Mas infelizmente não mata a saudade, nem a falta que essa tia faz…

7 Comentários

Arquivado em confissão na cozinha, dicas, doce vida