Arquivo da tag: Gepetto

RUN!

Corra! Essa é a palavra da vez!

Por que? Porque está começando minha última semana de Gepetto! Então CORRA!

Pra você que está sempre falando que quer ir comer lá pra me ver, corra!

Estarei lá até domingo! Sim, só! Vai, de uma vez!

Tá sem carro? Ache um jeito!

Tá de salto? Corra com cuidado!

Tá pelado? Bom… Vista-se e venha!

Mas venha! Venha lambendo os beiços que eu garanto! É muito bom!

É muito bom e vai continuar sendo, mesmo depois que eu sair! Mas sabe… Gosto quando as pessoas vão me visitar! Então, acho que entenderam e eu não preciso repetir!

(CORRA!)

Anúncios

3 Comentários

Arquivado em aventuras culinárias, Curitiba, doce vida

Domingo na Gepetto

Domingo na Gepetto é dia de comida espanhola! E vou falar, tem a melhor paella da cidade! E não é só porque sou eu que faço ela, desde o comecinho. Tá bom, to mentindo. Eu só ajudo a finalizar. Mas eu mando muito amor e chamo ela de linda o tempo todo, e é por isso que ela fica tão gostosa! Ou é isso que eu escolho acreditar.

Bom, mas vamos ao que interessa,a sobremesa! Essa é a linda mesa de docinhos espanhóis:

Vamos começar pelas torrijas! São uma espécie de rabanada, que vão com uma cobertura de doce de leite e pimenta biquinho!

Tem também Torta de Santiago. E como faz sucesso! É com um recheio de amêndoas e faz uma casquinha por cima… É uma delícia! Sem falar que vai assim, decoradinha:

E que tal esses mini churros? São mega sequinhos e crocantes, e vão num copinho com doce de leite ou brigadeiro. Esse definitivamente é o meu preferido!

E, como sempre, fica o convite pra vocês irem me visitar! Minha xará Marina foi almoçar lá essa semana, me deu tchauzinho na janela e tudo. Minha família bate cartão lá todo final de semana! Espero ver vocês também!

6 Comentários

Arquivado em aventuras culinárias, comendo por aí, Curitiba, dicas

Almoço na Gepetto

Bom, num dia de semana eu diria que as opções de sobremesa no restaurante são bem vastas! Vou mostrar pra vocês tudo que eu fiz pro almoço de sexta passada!

Começando com o Pudim de Leite, que é receita da Ro que trabalha comigo. É uma delícia, não fica extremamente doce e é bem levinho! Mas se você é do tipo que ama um doce bem doce, não se preocupe! Ele vem acompanhado de uma calda de caramelo pra você por o quanto quiser!

Teve também a Torta da Nonna, que é uma torta de baunilha, que vai coberta por nozes e açúcar! Yum!

Ou então que tal esse exército de mini mousses de maracujá, limão, morango com geléia e brigadeiros?

E pro mais “naturebas” tem saladinha de frutas e frutas frescas! Se bem que, se você é natureba, não sei bem o que você está fazendo neste blog… Ei! Mas apareça sempre! Quem sabe eu te convenço a partir para o time de comidas gostosas?

E se você for lá, me procure atrás dessa janela. Atrás da mesa dos antipastos, estarei lá, trabalhando, naquela roupinha feia. Mas dou tchauzinho!

E vai dizer que esse carpaccio não tá com uma cara ótima?

3 Comentários

Arquivado em aventuras culinárias, doce vida

Roupinha

Bom, muitas profissões tem uniformes, e confesso que sempre achei o de chef de cozinha uma graça. Via Top Chef e achava super legal eles usando o dolmã, o nome oficial daquele jalequinho de chef. Sempre achei legal aqueles que customizavam e tinham a suas em preto ou rosa.

Mas a realidade não é tão glamurosa. Quando entrei na Gepetto, ganhei um “jalequinho”. Se você não me conhece, te conto que sou aproximadamente da altura de uma criança de 12 anos. Então digo que o jaleco é um pouco grande para mim… Junte isso com calça branca, Crocs preta e touqinha e o resultado é esse: (não riam)

Tá, pode rir. Eu dou muita risada do resultado diariamente! Mas tudo bem, essa semana chega meu super jalequinho do meu tamanho! Será lindo!

4 Comentários

Arquivado em aventuras culinárias, confissão na cozinha, desastres na cozinha, doce vida

Primeiros dias

Pra começar, queria agradecer todos os recados, mensagens, e-mail e ligações de boa sorte e parabéns que eu recebi depois do último post! Amigos, familiares, pessoas que eu não falo a muito tempo, amigos de internet, ilustres desconhecidos, o Papa… Tá, quem sabe não o último, mas é muito legal saber que tem gente torcendo por você! Então aí vai meu obrigada!

Minha intenção era ter chego ontem em casa e feito o post. Mas, porém, toda via, entretanto eu deveria dizer que passar 8 horas por dia de pé trabalhando é algo que vai levar um tempo pro meu corpo se acostumar. Ainda mais eu tendo inventado de ir correr quando cheguei em casa. Mas então aí vai meus últimos dias.

Cheguei lá, oito horas da manhã, nervosa e vestida de branco. Falei pro meu pai que esse é o mais perto que eles vai chegar de ter uma filha médica! Mas cheguei e já comecei: fiz mousse de morango, de limão, brigadeiro, torta da nonna, papo de anjo e ainda ajudei a fazer dois molhos para salada! Sim, isso tudo num dia só! E hoje fiz salada de frutas, cobertura da torta da nonna, calda para o papo de anjo, e ainda ajudei na cozinha quente.

O mais legal é que parece muito trabalho, mas não é! Pelo menos não parece. É claro que ficar 8hs de pé, carregando e levantando coisas pesadas cansa, mas o trabalho é mega divertido. No meio da tarde parei pra pensar por que eu ainda não estava cansada, e também percebi que muitas vezes eu fico eu fico horas de pé na minha cozinha mesmo! E ali, mesmo sem meu laptop passando uma série ou tocando uma música, tem a conversa pra distrair! O bom de cozinha é que, diferente de um trabalho sentado na frente do computador, você pode cozinhar e conversar com as pessoas ao redor e o pessoal lá é muito divertido.

Lá tem várias cozinhas separadas, a do pré-preparo, a cozinha fria, a quente e a da pizarria. Mas eu sou meio nômade, como pra fazer doces você precisa de um pouco de tudo, eu vou me movimentando. O que foi bem difícil porque, uma coisa que ninguém te conta, cozinhas são bem molhadas!! Não me pergunte o por que, mas são! E acredite, o esforço de não cair (que, aliás, foi bem sucedido!) segurando panelas pesadas, facas e coisas do tipo matam sua perna! Mas hoje comprei uma Crocs! Nunca achei que ia ficar tão feliz de ter aquele negócio feio no pé!

De ontem pra hoje já me situei mais, sei onde as coisas estão, e onde posso ir pra fazer as coisas! Mesmo assim acidentes acontecem. Ou quase! Enquanto estava fazendo a calda de papo de anjo pedi o cravo pra uma coleguinha de cozinha. Ela me deu, eu já tinha pesado e estava quase colocando na calda, eu olhei mais perto e era PIMENTA PRETA! Seria um papo de anjo épico! E ontem o Chef chegou e pediu pra fazer um creme, me deu a receita e começou a falar “daí você sabe. Você tem que fazer isso, colocar não sei aonde, cuidar com a temperatura daquilo. Fácil.” Nesse momento ele me olhou e viu o olhar de pânico no meu rosto. Mas ele me explicou certinho e o pânico passou…

Trabalhar no lá tem algumas vantagens. Alô, almoçar comida do Gepetto todo dia?! Score! O porém é que a gente almoça depois que os clientes foram embora, e minha barriguinha ainda não aprendeu a ter fome só depois das duas… Outra vantagem é (mulheres, preparem-se!) alguém lava a sua louça!! Ai, que lindo!

Pode não ser o Michael Jackson e o Paul McCartney, mas tá valendo!

Por hoje é só! Minha cama me espera! E amanhã tem feijoada lá, hein! E acreditem, passei o dia inteiro sentindo o cheirinho dela, vai tar demais!

5 Comentários

Arquivado em aventuras culinárias, confissão na cozinha, Curitiba, doce vida