Arquivo da tag: receita

Calda de Chocolate

Sabe como tem cheiros que definem um lugar pra você? Minha escola, pra mim, cheirava a livros, tinta guache e a pizza que serviam nas quintas-feiras. A casa da minha vó cheira a jasmim e comida boa. Minha casa tem milhares de cheiros, mas um que sempre definiu minha infância foi o cheiro de calda de chocolate.

Hoje eu vejo que sempre foi a carta na manga da minha mãe. Visita surpresa? Calda de chocolate. Criançada reunida? Calda de chocolate. Meus filhos não largam do meu pé e eu só queria sentar e ler um livro? Calda de chocolate.

Tá, quem sabe esse último seja mentira. Afinal, eu sou uma delícia de companhia. E meu irmão… Bom, vocês podem julgar no vídeo quem é o mais legal. Só não esqueçam de comentar dizendo que sou eu, ÓBVIO. (Lembrem que as receitas vem de mim e ele não faz nada por vocês. Grata.)

Então, dá o play e aprende a fazer uma sobremesa em menos de 15 minutos!

Ingredientes:
6 colheres de sopa de açúcar
3 colheres sopa Nescau
3 colheres sopa Chocolate do Padre
1 colher sopa margarina
1 copo de leite

Não esquece de assinar o Canal!

Anúncios

3 Comentários

Arquivado em aventuras culinárias, Canal do Confissões, doce vida, doceiro convidado, receita

Bolo Mármore

black_and_white_rain_drops-1747

Curitiba está assim hoje. Cinza, fria e chuvosa. Adeus verãozinho fora de época. Adeus dias de usar saia e tomar sorvete. Que venham os chocolates quente, “japona” e muito bolo quentinho pra aquecer a alma!

Hoje vou ensinar o clássico bolo aqui de casa. Clássico porque meu pai, que poderia requisitar o doce que quisesse, sempre pede esse. Então algumas vezes por mês lá vou eu pra cozinha fazer o tal bolo preto e branco! Ele é daquele simples, com cara de casa de vó e perfeito pra comer tomando um cafézinho com leite!

Vamos lá! Comece separando suas claras das suas gemas. Na receita você vai ver que eu peço 4 ovos. E cá estou eu usando 5. Não ache que eu tenho segredos de cozinha e passo receita diferente da que eu faço, é só que os ovos que estou encontrando ultimamente no supermercado me levam a crer que a galinha está tendo um caso com um codorna, de tão pequenos que são. Então tive que compensar.

marmore1

 

Tendo separado as suas gemas, bata elas até elas virarem nuvens dentro de um pote! Ou claras em neve, se não estiver se sentindo poético.

marmore2

marmore3

Deixe elas lá, quietinhas, enquanto faz o resto.

Um breve momento de explicação. Sou contra usar margarina na cozinha. Sempre acho que pode ser substituído por manteiga e ficar muuuito melhor. Só tem dois motivos que eu uso margarina, e os dois são neste bolo. Então não me julguem e confiem em mim.

Comece batendo o açúcar e a margarina (força, sem julgar!) até bem incorporado!

marmore4

marmore5Depois acrescente suas gemas e bata bem!

marmore6

marmore7

Agora separe sua farinha (com o sal e fermento) e seu leite (com a baunilha) e acrescente alternando. Comece e termine com a farinha. Por motivos de: é assim que eu aprendi.

marmore8

Quando você acabar de bater, vai ter uma massa maravilha na sua frente. Olha esses vales de gostosura, esses caminhos de delícia!

marmore9Ok. Não resisti. Hora da confissão. Eu “limpo” as pás da batedeira. Considero isso um pagamento dos deuses dos bolos a quem está se dispondo a assar um bolinho. Vá fundo, você mereceu essa iguaria!

marmore10

Agora é só acrescentar suas claras em neve, ou nuvens, com uma espátula.

marmore12

marmore13Bom, se você quiser, você pode muito bem parar por aí, colocar na forma e assar. Você vai ter um bolo de baunilha delicioso. Mas eu prometi um bolo mármore e pela minha honra, é isso que vocês vão ganhar!

Separe num outro pote um terço da massa e acrescente os chocolates em pó, com delicadeza.

marmore14

Gente, lembra quando eu falei dos vales de gostosura? Dos caminhos de delícia? É a mesma coisa por aqui, mas agora versão CHOCOLATE. Oh god…

marmore15

Só não esqueça de limpar do rosto todas as provas de que você resolveu… é… “experimentar” essa também.

Agora chegamos na segunda ocasião em que eu uso margarina: para untar. Por que? Porque acho mais fácil a consistência e sempre acho que desenforma melhor do que quando uso manteiga! Ei, cada cozinheiro com a sua mania!

marmore16

Agora vamos começar a “marmorizar”! Comece com um pouco da massa branca, e espalhe bem no fundo da forma.

marmore17

Agora é uma escolha artística pessoa. Você pode simplesmente jogar metade da massa branca, a massa de chocolate inteira e cobrir com o resto da branca. Isso se você não quiser acrescentar fantasia à sua comida. Se você for fazer assim, não me conte. Ficarei triste. Agora, se você quer um pouco mais de beleza no seu bolo, vá colocando colheradas aleatórias e alternadas pela forma.

marmore18

A última camada, de preferência deve ser branca, e pode alisar a massa.marmore19

Agora forno médio por mais ou menos 30 minutos ou até o palito sair limpo. Cubra com açúcar ou calda de chocolate. Mas dica, aproveite pra comer um pedaço quente e com um copão de leite do lado. Ahhh, as pequenas alegrias da vida!

marmore21

Vai dizer que não é tudo que você precisa num dia frio desses?

E viram que efeito mármore dentro?? Eu disse, um pouco de fantasia na sua vida!

marmore22

 

Ingredientes:

4 ovos

250g margarina

300g açúcar

1 xícara de leite

300g farinha

1 colher de chá de extrato de baunilha

1 colher de chá de fermento

pt sal

3 colheres de sopa de  Nescau

3 colheres de sopa de Chocolate do Padre

3 Comentários

Arquivado em confissão na cozinha, doce vida, passo a passo, receita

manteiga de morango

washi6

Sim, manteiga de morango. Não, morangos não começaram a dar leite. Mas isso não me impediu de juntar duas das coisas mais delícia que esse lindo universo nos deu!

Aqui vai uma das receitas daquelas tão, mas tão fáceis que dá até um pouco de vergonha de chamar de receita! Mas vamos chamar assim de qualquer jeito, afinal ‘mais um jeito de comer manteiga’ não me parece nem tão bonito, nem tão oficial. Então aí vai a receita e não deixe ninguém te dizer que é outra coisa!

Ingredientes:

70g manteiga sem sal, temperatura ambiente

30g açúcar

70g morango picado

Comece juntando a manteiga e o açúcar. Essas palavras são como o começo de uma linda história de amor, você sabe que não pode dar errado!

washi5Agora bata as duas maravilhas juntas até estarem bem felizes, incorporadas e fofinhas! Não demora muito, elas se amam, querem muito viver juntinhas, então o trabalho é rápido!

washi7Quando eles estiverem com essa cara de maravilha, é só chamar a terceira delícia pra acompanhar a festa! Lá vem o morango!

washi8Agora bate tudo mais um pouco, mas não se empolga! Os morangos ainda tem que estar um pouco “pedaçudinhos”!

washi9Ooooh, yes! Aí está nossa receita de manteiga de morango! Agora você pode estar se perguntando como usaria isso. Sério? Você tá me perguntando como usar manteiga? Sério?! Talvez a gente tenha que repensar nossa amizade…

Mas ok. Eu te ajudo. Comece derretendo manteiga numa frigideira. Sim, mais manteiga. Mas da normal. Não, não é manteiga demais. Não me questione, eu estou tentando te ajudar!

washi3

Pegue a receita no vídeo a seguir e faça um pilha de panquecas. Sim, eu disse pilha. Vai fundo, ninguém tá te olhando! Empilhe alto!!

Ooook, agora que você tem uma maravilhosa pilha de panquecas, está na hora. Coloque sua manteiga de morango num potinho…

washi10…e manda ver!

washi2Noooow we’re talking! 

Sim, a pilha de panquecas é gigante. Sim, é uma grande quantidade de manteiga. Não, você não tem como provar que eu comi tudo sozinha!

Lembre, o que acontece entre você e sua cozinha, fica entre você e sua cozinha! E depois entre seus pneuzinhos, mas quem se importa quando você tem uma barriga cheia de panquecas e manteiga de morango??

Pra ver a primeira vez que fiz panquecas, clique aqui!

1 comentário

Arquivado em aventuras culinárias, Canal do Confissões, passo a passo, receita

Baklava

1798783_667017873336977_1276217488_n

Nozes. Mel. Massa phyllo. Manteiga. Esses sãos os ingredientes principais do Baklava. É quase como se no elenco de um filme estivesse a Maryl Streep, o Tom Hanks e Julia Roberts. Não ia importar se a história fosse os três sentados numa mesa contando o que comeram no dia interior, você provavelmente ia acabar assistindo. E gostando! Isso porque coisa boa misturada geralmente significa coisa melhor ainda!!

Então vai aí a receita lá do país dos meus antepassados, ou seja, da minha vó, a Grécia! Outros dirão que vem da Turquia, mas isso é recalque. Essa versão é totalmente grega! No vídeo veja como faz!

Ingredientes:

Calda:

500g mel

1 copo de água

300g açúcar

Casca de laranja

Gotas de limão

Canela em pau

Baklava:

1 pacote de massa phyllo (encontra em casas de comida árabe)

300g nozes

150g amêndoas

4 colheres de sopa de açúcar

Canela em pó, a gosto

400g manteiga derretida

Sim, vai muita manteiga! Mas sabe como é, né? Ela é o ingrediente secreto para a felicidade!

d30bbe04f8e799c780b8786018a7b944

Daquelas sobremesas que parecem mais difíceis do que realmente são, especialmente pra quem come! Então aproveite e finja que demorou um tempão, assim as pessoas ficam com só, te fazem massagem nos pés… Bem que podia né?

Pra ver mais das viagens pra Grécia, veja aqui, aqui, aqui, aqui também e mais aqui!

Deixe um comentário

por | 25 de fevereiro de 2014 · 14:04

Ahhh, o amor!

Sexta-feira passada foi o famoso Valentine’s Day nos Eua! Fizemos um vídeo lá no canal mostrando como fazer um presente para seu amado que conquista, ou reconquista, qualquer um! Sem falar que presentes feitos a mão são muuuuito mais especiais que alguma coisa comprada numa loja, né? O fato que é beeeem mais barato também… bom, isso é bônus!

Daquelas receitas que todo mundo gosta, a tão conhecida “mais fácil impossível”. Você só vai precisar dos morangos mais bonitos que encontrar, duas barras de chocolate meio amargo e meia barra de chocolate branco! Veja aí como é fácil de fazer!

Nem se dê ao trabalho de tirar a panela pra fazer banho maria, pode derreter no microondas mesmo! Só lembre de nunca deixar mais de 30 segundos por vez o chocolate meio amargo, e de 15 o chocolate branco. Misturando sempre entre “microondadas”.

Tá certo que eu fui pela lei do menor esforço e fiz só com um pouco de chocolate branco! Mas você pode deixar a imaginação solta e inventar um monte! Dê uma olhada em alguns exemplos tirados do Tumblr!

tumblr_n0w1f3zsEG1r866cno1_400 tumblr_n0zso0tlpH1qi9056o1_500 tumblr_n11rvffFyZ1trsjwro1_400 tumblr_n13v2amdZ31r504v4o1_400 tumblr_n101s2ImOT1r250a9o1_500

Sirva super fina e bem vestida, acompanhada de uma taça de champagne!

Oooou como de pijama, vendo filme e bebendo suco! Sabe como é, cada um na sua!

Deixe um comentário

por | 17 de fevereiro de 2014 · 15:28

mexendo em time que está ganhando

Imagem

Muito tempo atrás usei, quer dizer, chamei minha priminha americana pra fazer snickerdoodles. Esses biscoitinhos são uns clássicos nos EUA, são uma delícia e pronunciar o nome SEMPRE me faz rir. Vai, fale snickerdoodles em voz alta. Vai dizer, deu uma risadinha, no mínimo um sorrisinho né? Não?

Eu me preocuparia se eu sou a única a ter essa reação, mas estou muito ocupada em falar snickerdoodles em voz alta e dando risada sozinha.

Voltando! Minha priminha americana está de novo no Brasil, então resolvi fazer de novo. Mentira. Ela pediu tantas vezes que eu não tinha mais coragem de dizer não. Mas já que era pra fazer o biscoitinho mais simples do mundo, resolvi dar uma mudadinha na receita e ver no que dava! Então começando com a receita normal.

Ingredientes:

240g de manteiga

350g açúcar

2 ovos

2 gemas

650g farinha de trigo

1 colher de chá de fermento

1 colher de chá de sal

Bom, se você for do tipo tradicional, use essa receita, faça biscoitos clássicos como os lá de cima e seja feliz! Agora se for rebelde, fora da casinha ou simplesmente estiver um pouco entediado, venha comigo nessa viagem de transgressão e mude a receita! O fim da história será o mesmo, você terá cookies quentinhos e se isso não te faz feliz tá na hora de um pouco de terapia.

O que eu mudei na receita foi algo totalmente pequeno, mas que faz toda a diferença! Em vez de usar aquela manteiga lindamente amarela,  recém saída da geladeira em temperatura ambiente, resolvi usar brown butter. Que seria o que, manteiga escurecida? As vezes a língua portuguesa deixa um pouco a desejar… Comece colocando sua manteiga numa frigideira, se for a primeira vez, uma de fundo claro é ainda melhor. Imagem

Vai deixar a manteiga derreter, sempre mexendo com o fuet. Ela começa a fazer espuma, a fazer bolhas, a te odiar por levar ao limiar do queimado, mas não se deixe abalar. Continue um pouco mais e ela começa a escurecer e exalar um aroma parecido com nozes. Quando chegar lá, coloque rápido em outro recipiente. Eu repito, rápido. Vire pra ver o que te mandaram no whatsapp e ela vai queimar. Tenho dito.

Eu geralmente gosto de por passo a passo como acontece. Mas neste dia em particular dei a câmera na mão da minha prima, e este é o resultado:

ImagemImagem

Bom, na segunda foto vocês podem ter uma ideia da cor que você deve esperar. Vamos apreciar os ângulos inovadores e shame on me por não checar se tinham saído boas.

Depois disso é só esperar a manteiga esfriar e fazer um procedimento normal de cookies. Açúcar mais manteiga, ovos e depois os secos. Adoraria por fotos , mas pelas da manteiga vocês podem imaginar como saíram as outras. Mas eu estava com as mãos ocupadas com a coisa mais deliciosa que tinha na minha cozinha.

Imagem

Vamos parar um segundo e bater palmas pra todas as mães que cozinham com filhos nos braços todos os dias! Essas bochechas mais apertáveis do mundo pertencem a minha afilhada, que obviamente acha o que a dinda está fazendo muito interessante! E eu posso ou não ter viciado ela em cookies logo em seguida. Mas ninguém tem provas então é como se não tivesse acontecido!

Voltando aos snickerdoodles! De preferência com o uso de ambas as mãos, enrole em bolinhas e passe em açúcar e canela.

Imagem

Depois disso forno médio baixo até eles ficarem dourados.

Imagem

Eu recomendo pegar um belo copo de leite pra acompanhar seus biscoitos saídos do forno.

Não falei que o final dessa história era feliz?

10 Comentários

Arquivado em aventuras culinárias, doce vida, NYC, passo a passo, receita

tudo se transforma

224265256414308887_FPmTcG81_c

Uma das leis de ouro de uma cozinha é que nada se joga fora. Os recortes de carne viram picadinho, os ossos se transforma caldo, as cascas das frutas dão um ótimo suco, e assim por diante… Um dos meus chefs nos EUA já tinha sido mandado embora de uma cozinha porque não raspou direito o bowl de muffins que estava fazendo e foi lavar ainda tendo massa para uns três. Sim, parece bem excessivo e não colabora nem um pouco para a fama dos chefs que eles não batem muito bem… Mas acontece! Então é bom sempre procurar coisas para aproveitar o que seriam os restos na cozinha.

Lembram quando estava ensinando a fazer os croissants que eu falei pra não jogar os retalhos da massa fora? Agora vem o por que! E possivelmente a receita mais fácil do mundo!

DSC_0327

Tá, não se deixe enganar. Para chegar na receita mais fácil do mundo você tem que fazer uma das mais complicadinhas que é a massa do croissant. Claro que você pode roubar e comprar massa folhada pronta e fazer desse jeito. Mas talvez daí eu perca o respeito por você. Mas só talvez. Moving on… Pegue seus retalhos da massa que eu sei que você fez com as próprias mãos. Corte em pedacinhos. São retalhos então nem se empenhe em tentar deixar eles de tamanhos perfeitos, eles não precisam nem merecem.

DSC_0328

Agora que você tem os pedacinhos, coloque numa tigela quantidades iguais de açúcar refinado e açúcar mascavo e cubra as bolinhas com isso. Quanto açúcar vai precisar vai depender muito da quantidade de bolinhas que você tinha, então aplique a técnica milenar do “olhômetro”. Tendo passado elas nos açúcares, coloque em forminhas de cupcakes e forno médio por uns 20 minutos.

DSC_0330

E isso, minha gente, é a magia de um Monkey Bread de Croissant!

4 Comentários

Arquivado em aventuras culinárias, doce vida, receita